Sandro Nascimento
Reportar erro
Coluna do Sandro

Globo abre faixa dupla de biografias nacionais após "O Sétimo Guardião" em janeiro

Globo vem com novidades em 2019
Divulgação
Sandro Nascimento

Publicado em 09/12/2018 às 07:00:02

As novidades na programação da Globo em 2019 começam no dia 08 de janeiro, quando a emissora passa exibir duas biografias nacionais após a novela "O Sétimo Guardião".

Serão protagonistas do horário as trajetórias do Lutador Éder Jofre e da cantora Elis Regina.

As novas atrações são longas que tiveram coprodução da Globo Filmes e que foram adaptadas para exibição na TV em quatro episódios.

Eu achei que a missão já tinha sido concluída. Voltar, não é simplesmente volta, é sala de ensaio de novo, tem todo um trabalho. A primeira impressão foi: 'não, já fizemos'. Mas depois eu entendi que não, ainda tinha mesmo muita coisa. Mudei de ideia rapidinho

Andreia Horta sobre Elis - Viver é Melhor que Sonhar

Em "10 Segundos para Vencer", o ator Daniel Oliveira vive o bicampeão mundial de boxe Éder Jofre. O lutador brasileiro disputou 81 lutas, com 75 vitórias, quatro empates e nas duas derrotas que teve, nunca ouviu a contagem de 10 segundos para decretar seu nocaute nos ringues.

"Foi um prazer e um privilégio fazer esse filme. Há 10 anos, eu estava fazendo um filme em São Paulo chamado 'Boca', com Flávio Frederico. Eu estava no hotel e tive uma viagem que soquei o azulejo, eu tava tomando banho: 'Opa, eu vou fazer Éder Jofre no cinema"... Tive esse insight vamos dizer assim e eu cheguei a ligar pra ele. O Éder respondeu: 'Ó meu, já tem um cara que estava fazendo esse negócio de filme e cinema...meu'. Pedi desculpas, desliguei o telefone e esqueci. O mundo girou e depois de oito anos, me chamaram pra fazer o filme e rodamos", contou Daniel Oliveira durante o lançamento das novidades da Globo, na última quarta-feira (05), no Rio. O NaTelinha esteve presente.

"10 Segundos para Vencer" tem direção de José Alvarenga Jr e roteiro de Thomas Stavros. Sua exibição na Globo terá 25 minutos de cenas inéditas que não foram incluídas em sua versão distribuída para os cinemas. Na TV, a proposta é detalhar a vida pessoal do atleta.

Outro diferencial serão as entrevistas inéditas com Marcel Jofre, filho de Éder; com o comentarista de boxe Newton Campos e o com o ex-boxeador japonês Harada, o único rival que ganhou do brasileiro nos ringues.

Além de Daniel Oliveira, estão no elenco Keli Freitas, como esposa de Jofre, Sandra Corveloni, a mãe, e Osmar Prado, sendo o treinador Kid Jofre, pai do lutador.

"Foi um momento mágico. Aos 71 anos de idade poder fazer Kid Jofre no cinema... Eu tinha 13 anos quando ele consagrou-se campeão. Então, era um grande herói na época", contou Osmar Prado no evento promovido pela Globo.

Completando a faixa dupla de biografias na programação noturna, após a veiculação de "10 Segundos para Vencer", a Globo colocará no ar "Elis - Viver é Melhor que Sonhar", tendo Andreia Horta interpretando Elis Regina. O trabalho no cinema lhe rendeu o prêmio Kikito de melhor atriz no Festival de Gramado, em 2016.

Em quatro episódios, a versão para a Globo do filme foi transformada num docudrama com a inclusão de novos personagens, como Tom Jobim (Sérgio Guizé), Vinícius de Moraes (Thelmo Fernandes) e Rita Lee (Mel Lisboa). Para isso, tiveram que gravar novas cenas. Diferente de "10 Segundos para Vencer", "Elis - Viver é Melhor que Sonhar" não foi gravado já sabendo que iria ser fatiado em episódios na televisão.

Em seu novo formato, a história será costurada utilizando o artifício de uma entrevista, fictícia, que seria a última concedida por Elis Regina. Tudo foi baseada em diversas declarações reais da cantora.

Quando foi convidada para gravar novamente cenas do filme, três anos após o encerramento das filmagens, Andreia Horta achou estranho e quase não aceitou.

"Eu achei que a missão já tinha sido concluída. Voltar, não é simplesmente volta, é sala de ensaio de novo, tem todo um trabalho. A primeira impressão foi: 'não, já fizemos'. Mas depois eu entendi que não, ainda tinha mesmo muita coisa. Mudei de ideia rapidinho", contou a atriz.

Questionada sobre o que ela trouxe para a vida em torno do universo de Elis Regina, Andreia Horta respondeu: "a coragem de ser quem eu sou. E o entendimento de que se a gente não for quem a gente é vamos ser quem? Acho que a Elis recusou, desde sempre, se encaixar em qualquer coisa que não fosse ser fiel a ela ou honesta a ela mesmo. Eu acho que isso foi um dos maiores aprendizados que ficaram pra mim".

Dentre as cenas que foram escritas para as novas gravações está um teste que Elis fez para Tom Jobim e a visita à cantora a Rita Lee na prisão.

"Elis - Viver é Melhor que Sonhar" tem direção de Hugo Prata e George Moura na redação final. Completa o elenco o ator Lúcio Mauro Filho.