Reportar erro
Colunas

"MasterChef" consagra Twitter, mas Band estragou final com vários erros

izabel-masterchef.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 16/09/2015 às 11:02:14

A noite desta terça-feira (15) foi de gala na TV, com a final da segunda temporada do "MasterChef", da Band.

Com relógio em contagem regressiva na tela durante todo o dia, programas apresentados diretamente do estúdio, dentre outras coisas, o canal chamou muito a atenção para a decisão do seu reality.

De fato, o programa mereceu ser tratado com ares de fim de novela das 21h que foi sucesso histórico. Além de líder de audiência na Band, o "MasterChef" é sucesso nas redes sociais, principalmente no Twitter. A vencedora do reality, Izabel, inclusive, teve sua vitória anunciada primeiro pela rede social - numa boa jogada de marketing do canal e uma grande prova que a internet e a TV não são concorrentes, e sim parceiras. Foi uma aula para as outras emissoras.

No entanto, o programa final teve mais erros que acertos. A começar pelo tal "estúdio de tuiteiros". Quem comenta o programa toda terça no Twitter, e eu me incluo nessa, sabe bem quem merecia estar lá. E a Band fez péssimas escolhas, deixando outros perfis, realmente responsáveis pelos memes, de fora. Preta Gil estava muito ruim no "comando" do estúdio, irritante com seus "baphos" e "lacres" repetidos, que no fim das contas poderia ser dispensável.

De ao vivo, a final contou com a prévia, a abertura com Ana Paula Padrão e depois o resultado. A prova em si já havia sido gravada dois meses atrás, mas a Band preferiu não avisar. Fez um sanduíche, colocou o gravado sem avisar e confundiu até mesmo o telespectador mais atento. Isso não ficou transparente e, claro, soou mal.

Já a prova final não foi tão bem bolada e emocionante, e os jurados, sempre ácidos, dessa vez se conteram mais, o que eu acabei não entendendo. A vencedora Izabel foi anunciada e, não sei se só eu tive essa impressão, mas ela não ficou tão surpresa. Parece que havia lido o spoiler que vazou dias atrás de que ela teria sido a campeã.

No fim das contas, o último episódio acabou manchado pelos erros que a própria Band cometeu, e que poderiam ser claramente evitados. Outra crítica foi a hora que o anúncio foi feito: por volta de 01h15 da manhã, extremamente tardio. Não precisava ir tão longe, independente dos intervalos e das ações que o programa tinha para fazer, por ser o seu último programa da temporada.

Falando no futuro, a emissora aprendeu uma valiosa lição: o "MasterChef" se tornou muito grande para ter final gravada dois meses antes e ter finalista vazado pela imprensa. A Band precisa rever isso até mesmo para a temporada "Júnior" que vem aí.

No mais, a final da segunda temporada consagrou o Twitter como grande vencedor, já que na TV o fim merecia um acabamento melhor. Acabamento esse que não aconteceu graças aos erros da própria rede. No entanto, a segunda temporada do reality foi excelente e mostra que ele tem fôlego para muito tempo ainda.

A audiência prévia de ontem foi de 10 pontos na Grande São Paulo, o faturamento foi lá em cima e o programa caiu nas graças das redes sociais. Que venha mais "MasterChef" por aí.

Gabriel Vaquer escreve sobre mídia e televisão há vários anos. No NaTelinha, além da coluna “Antenado”, assinada todos os sábados, é responsável pelo “Documento NT” e outras reportagens. Converse com ele. E-mail: gabriel@natelinha.com.br / Twitter: @bielvaquer

Mais Notícias