Reportar erro
Colunas

Uma freada na Fórmula 1

Roda o VT

formula1-foto.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 18/07/2014 às 11:02:13

A transmissão deste fim-de-semana da Fórmula 1 na Globo vai ser diferente: o treino oficial, que define as posições de largada, terá exibida somente a parte final, quando se decide o pole-position.

Não é a primeira vez que a TV aberta deixa de transmitir a íntegra de um treino. Mas é a primeira vez que o treino é deixado de lado sem ser por força de um outro evento importante no mesmo horário, como uma outra cobertura esportiva, por exemplo. Dessa vez, o treino dá lugar à "TV Globinho".

É curioso que, numa época que se fala da crise e do desaparecimento dos programas infantis e da valorização de grandes transmissões ao vivo na televisão, aconteça justamente o contrário. O fato é que os treinos não são atraentes, pois somente a parte final é capaz de empolgar o público.

A audiência da Fórmula 1 não vem bem das pernas. Nunca esteve tão mal. É verdade que desde a morte de Ayrton Senna, há 20 anos, os números só caem, e que o desinteresse não é somente por culpa da TV, mas por decisões dos organizadores e promotores da competição.

Seja como for, a tendência é que o SporTV abrace a Fórmula 1. Este ano, já transmitiu uma corrida em vez da Globo, o GP da Hungria, no dia 28 de julho, em razão da visita do Papa Francisco ao Brasil.

Se o canal fechado se torne a nova casa da F1, talvez os fãs de automobilismo não fiquem tão desamparados. Com maior atenção da emissora e uma cobertura mais especializada, pode valorizar o produto e agradar.

Mas nem tudo é só audiência. Enquanto a Globo conseguir faturamento e anunciantes, a Fórmula 1 permanece na grade. Por enquanto, está na corda bamba.
 

Hamilton Kenji é titular dos blogs obaudosilvio.blogspot.com, letrasdotrem.blogspot.com e transcendentes.blogspot.com

Mais Notícias