Reportar erro
Colunas

"Vitória" é promissora, mas tem primeiro capítulo confuso

Confira análise da estreia em mais um artigo do "Antenado"

vitoria-3.jpg
Divulgação/TV Record
Redação NT

Publicado em 03/06/2014 às 15:10:10

Estreou nesta última segunda (02), "Vitória", a quarta novela de Cristianne Fridman na Record, onde já fez "Bicho do Mato", "Chamas da Vida" e "Vidas em Jogo". Cercada de expectativa, com uma história forte e chamadas provocando o marasmo de "Em Família", a trama estreou ágil, muito ágil, ágil até demais, passando do limite de agilidade.

Com a intenção de pegar o público de forma rápida, e de todos os lados, Fridmann tacou vários acontecimentos entre os protagonistas, mas a edição ficou confusa, estranha, e não explicou de início, por exemplo, se a Vitória do título era a protagonista Thaís Melchior ou se era a égua, o que só foi explicado depois.

No embate entre Antônio Grassi e Bruno Ferrari, a edição também prejudicou um pouco, com cortes bruscos demais. Isso dificultou um pouco o entendimento, mas nada muito grave que não possa ser ajeitado nos próximos capítulos. Acho que, talvez, isso seja um reflexo do corte de Dado Dolabella, que gravou muitas cenas e acabou prejudicando o andamento do primeiro capítulo.

Mas a novela é promissora. Thaís Melchior e Bruno Ferrari têm química e protagonizaram uma bela cena de amor - feita no Caribe, que ressaltou o clima, mas se mostrou dispensável.


Outro núcleo que vai chamar a atenção é o do neonazismo. No primeiro capítulo, Juliana Silveira, mesmo tendo apenas duas cenas, mostrou que vai chamar as sequências para si, interpretando uma pessoa cheia de ódio. Aqui, vale destacar, ponto para Cristianne Fridman, que não teve medo do politicamente correto e foi fundo nas ofensas, assim como Marcos Pitombo, que foi deslocado de "Pecado Mortal" para a trama.

Também vale falar da boa fotografia e de uma direção competente de Edgard Miranda. Como destaque negativo, falo de algumas atuações acima do tom, de André di Mauro e Ricky Tavares.

"Vitória" teve uma estreia bem confusa, mas que foi boa, dentro das circunstâncias do que houve nos bastidores. O primeiro capítulo provou que a trama terá uma tarefa complicada pela frente, mas a novela tem futuro.

Novela: "Vitória"
Emissora: Record
Horário: de segunda a sexta, às 21h15
Avaliação (de 0 a 10): 7,0


Gabriel Vaquer escreve sobre mídia e televisão há vários anos. Converse com ele. E-mail: gabriel@natelinha.com.br / Twitter: @bielvaquer

Mais Notícias