Reportar erro
Colunas

Território da TV: Os casos Rachel Sheherazade e Santiago Andrade

Dois temas envolvendo o jornalismo movimentaram os últimos dias

d1122ac4272fba12532cff47336dfc3d.jpg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 10/02/2014 às 17:56:18

Dois temas diretamente relacionados ao telejornalismo pautaram o Brasil nos últimos dias. Dois assuntos teoricamente bem diferentes, mas que tem inúmeras semelhanças entre eles.

No estúdio em São Paulo, o comentário polêmico da apresentadora. Nas ruas do Rio de Janeiro, a agressão covarde ao cinegrafista. Em gabinetes e redes sociais, muita conversa. E só.

Na última terça-feira (04), Rachel Sheherazade emitiu a sua tradicional opinião diária na bancada do "SBT Brasil". Nada demais, não fosse provavelmente a mais controversa nos cerca de três anos em que ela ocupa o posto. Tão controversa que fez a apresentadora ser entrevistada pelo seu companheiro Joseval Peixoto dias depois.

O destaque que a fala da jornalista concedeu ao caso do menor que foi amarrado em um poste e agredido no Rio de Janeiro fez com que o caso se tornasse a capa da revista "Veja" e ecoasse também em matérias no "Domingo Espetacular" e no "Fantástico".

Dois dias depois do comentário de Rachel, as ruas do Rio foram palco de outra agressão. Dessa vez fatal, como infelizmente viria a se confirmar nesta segunda (10). Santiago Andrade, cinegrafista da Band, foi atingido por um rojão enquanto cobria mais um dos tantos protestos que se multiplicam desde junho.

Em pleno Centro da cidade que logo sediará a final da Copa do Mundo e consequentemente receberá jornalistas de todos os cantos do planeta [o próprio Santiago estava escalado para cobertura do evento], um profissional da imprensa é assassinado em plena luz do dia simplesmente por cobrir a notícia ter sido o seu “lugar errado”. Dois black blocs destroçaram as vidas de duas mulheres: a viúva e a órfã do cinegrafista.

Mas será que não teria sido um mero acaso? Uma infeliz coincidência desmente quem adotar essa teoria. Há dois anos, um cinegrafista da mesma Band também foi atingido por bandidos cariocas. Naquele caso, notas de pesar também foram emitidas aos montes quando foi divulgada a notícia do falecimento de Gelson Domingos. Só que nada mudou, como prova agora o novo incidente.   

Parte da fala de Sheherazade ao NaTelinha sobre a ação de entidades que muito reclamaram do discurso dela, porém nada fizeram em favor do jovem agredido se encaixa muito bem também ao clamor que inúmeras federações realizam agora por Santiago: “Alguma dessas entidades lhe socorreu? Estendeu-lhe a mão? Ou ele só foi usado como discurso panfletário e nada mais?”.

No próximo protesto, muito provavelmente teremos outros tantos profissionais no fogo cruzado sem nenhuma proteção. Todos na espera da melhor imagem, mas sem terem ideia do que os espera.

Repercussão

A tragédia tomou até mesmo manchetes internacionais. Em sua matéria, a BBC destaca que o protesto em que ocorreu o acidente era contra um novo aumento das passagens do transporte coletivo. O Wall Street Journal destaca que o foco internacional trazido pelos eventos esportivos acaba inflando as manifestações.

Por aqui, todas as emissoras se uniram em torno da cobertura desde o começo. Muitas inclusive abriram espaço para os pedidos de doação de sangue para Santiago, que fizeram o Hemocentro Rio bater recorde de doadores em um domingo e hoje foram agradecidos em nota pela família.

Na sexta-feira (07), o "Jornal Nacional" dedicou quase 20 minutos divididos em dois blocos ao caso. É um tempo similar ao de coberturas especiais indicadas ao Emmy, como a do desabamento de três prédios no Rio em 2012. Após a confirmação da morte, mais da metade da edição desta segunda do "Jornal Hoje" repercutiu informações sobre o caso. O "RJTV" foi encerrado em silêncio como sinal de luto.

Na Band, o "Jogo Aberto" foi interrompido em diversos momentos para que pudesse ser informada toda a repercussão do falecimento de Santiago.

 

No NaTelinha, o colunista Lucas Félix irá mostrar um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira.

Ele também edita o https://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

 

Mais Notícias