Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: A queda do "Pânico"; por quê?

6ad60533bd43c1c940ed7e044b0623e9.jpg
Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 21/10/2013 às 17:21:03

Quando surgiu há 10 anos, o “Pânico”, então na RedeTV! e já há muitos anos no rádio, veio com a promessa de um humor inovador e escrachado. Começou em um horário muito complicado, às 6 horas da tarde, no meio do fogo cruzado entre Gugu Liberato e Fausto Silva.

Com o tempo, e não precisou de muito, a trupe do “Pânico” começou a apertar no calcanhar, principalmente do “Domingo Legal”, de Gugu. O programa tinha suas peculiaridades, mas parecia que havia limite do ridículo e do bom senso, coisas que foram se perdendo conforme o tempo passava.

Incomoda

Quem não lembra das sandálias da humildade? A coisa começou a ficar um pouco perigosa quando o programa abusou. Os humoristas Rodrigo Scarpa (Vesgo) e Wellington Muniz (Silvio) foram em agosto de 2005 à casa de Carolina Dieckmann com um megafone a chamando pelo nome. Fato que gerou um processo e ganho da causa para a atriz.

O ápice

Hoje, parece que as piadas não têm mais a mesma graça, tornou-se apelativo e agressivo, inclusive fisicamente. Vale recordar o caso de 2012, em que a ex-Panicat Babi Rossi raspou os cabelos no palco.

Acima da média

O “Pânico” chegou na Band com pinta de ser o programa mais influente e até de maior audiência fora da Globo. Perdeu o posto. Ontem, por exemplo, o humorístico registrou apenas 6 pontos e amargou o quarto lugar.

Claro, 6 pontos de média na Band em um domingo à noite não é ruim, mas o declínio do programa é evidente. Talento aos integrantes não faltam, que consigam restaurar o espírito que foi perdido.

Desgaste

A queda é fruto do desgaste natural do formato ou o caminho que eles tomaram? Ambos contribuíram, mas o segundo item foi peça fundamental para que o programa caísse tanto.

A disputa entre Guilherme Santana contra Carioca e Edu Sterblitch, para ver quais quadros criados por eles é o melhor, também é alvo de críticas por parte do público.

Afinal, os integrantes tem que agregar sempre ao programa e isso parece ter sido até motivo de briga entre eles. É o que dizem. Em se tratando de “Pânico” não dá pra acreditar em absolutamente nada. Qual a credibilidade do palhaço?

 

A coluna Enfoque NT é diária! Confira todos os dias uma crítica diferente sobre o mundo da TV; relembre todas.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

 

Mais Notícias