Reportar erro
Colunas

O Observador: Mascarado, Marcelo Adnet estreia como dentista na Globo

8ae2e3cce7b15a1acdc5fdef9840149c.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 06/04/2013 às 15:23:49

Aconteceu na noite desta sexta-feira (05) a tão aguardada estreia de Marcelo Adnet na TV Globo, protagonizando a série “O Dentista Mascarado”. Invadindo a madrugada, o humorista elevou o número de televisões ligadas no horário e deu um show de audiência. Mas o seu show já foi melhor.

A grande verdade é que não dá pra comparar o atual Adnet na Globo com aquele que conquistou o Brasil por conta de seu próprio talento, numa emissora pequena, mas irreverente, do jeito que o público jovem gosta. 
 
O que se viu em “O Dentista Mascarado” não foi o Marcelo Adnet que o público já conhecia. Não foi o Marcelo Adnet que a Globo contratou. E, principalmente, não foi o Marcelo Adnet que o público queria ver na TV Globo.  
 
O engraçado é que a mesma coisa aconteceu com Dani Calabresa, esposa de Adnet, contratada pelo “CQC” pra – e não há como pensar o contrário – limitar totalmente seu potencial no humor. Os dois estão limitados. É como se dois imensos pássaros, que fizeram voos brilhantes e se tornaram conhecidos justamente por causa disso, tivessem sido presos numa enfeitada gaiola.
 
Marcelo Adnet é um bom ator, tem presença de palco, consegue envolver o público só de aparecer na cena, ainda que sem falas. Mas um monstro do humor, como ele é, fazendo um programa desse chega ser um absurdo. Que a Globo o queira numa série de comédia, é compreensivo. Mas dê a ele também algo onde se possa ter o melhor de Marcelo Adnet. E ele tem o melhor do humor brasileiro pra dar.
 
Mas é bom frisar: o que se critica aqui não é a série em si, que tem um bom texto, como aliás não dá para não se esperar, vindo de Fernanda Young e Alexandre Machado; boas interpretações, com Tais Araújo e Leandro Hassum, impecáveis; uma história divertida e um protagonista a todo vapor.
 
A crítica vai para o fato da Globo ter mascarado esse “Dentista”. Adnet não nasceu pra ser somente um ator seguindo um roteiro. É muito pouco pra quem é muito grande. 
 
 
Comente o texto no final da página. E converse com o colunista: brenocunha@natelinha.com.br / Twitter @cunhabreno
 
Mais Notícias