Reportar erro
Análise do jogo

A Fazenda 2020: Juliano revela maior aprendizado no reality: "Respeitar as diferenças"

Jornalista explicou que teve muito autoconhecimento dentro da casa

Juliano Ceglia com cara séria em A Fazenda 2020
Juliano Ceglia disse que aprendeu a ter mais paciência durante A Fazenda 2020. Foto: PlayPlus/ Reprodução
Redação NT

Publicado em 31/10/2020 às 19:35:19

Apesar do frio de Itapecerica da Serra neste sábado (31), Juliano Ceglia e Biel se reuniram na área externa da sede de A Fazenda 2020 para comentar sobre o jogo. O jornalista acabou revelando o que aprendeu em quase dois meses de confinamento. O bike repórter afirmou ao cantor que o respeito às pessoas e ter mais paciência foram atitudes que vai levar pra vida quando sair do programa.

"A gente com certeza aprendeu muito aqui. Pra mim foi muito autoconhecimento de respeitar as diferenças, não julgar, ter paciência, isso é o que mais tô levando. Aqui tem que aprender a conviver. Agora está todo mundo numa vibe boa, não está?", disse juliano.

Biel também falou sobre o que aprendeu dentro do reality. O cantor afirmou que chega uma hora do jogo em que as prioridades mudam.

"Isso pra mim foi no mínimo uma bateção de martelo de que a vida é isso também. Chega uma hora que é tão pouca gente aqui que não tem como você ficar de preferência", afirmou Biel.

Tudo pelo prêmio de A Fazenda 2020

O músico também analisou que existem pessoas que fazem de tudo para ganhar o prêmio milionário e que, por causa disso, colocam valores questionáveis no jogo.

"Tem pai de família que ganha dois conto (dois mil reais) por mês, trabalha o ano inteiro pra 25 pau (R$25 mil). Isso aqui vale R$ 1,5 milhão e meio. Então vai ter gente que vai trabalhar a vida inteira e não vai fazer esse valor. Então mexe com a cabeça da pessoa, você leva em consideração tudo isso", contou.

"A pessoa que está aqui dentro, ainda mais em época de pandemia, que lá fora esta fazendo por mês cinco, dez conto (mil reais), pensa só o quanto que ela teria que trabalhar para fazer esse um milhão e meio. Dinheiro é simplificação do tempo, e tempo não ganha de volta. Dinheiro tem que ser valorizado, querendo ou não", concluiu.




Mais Notícias