Histórico: SBT perdeu a preferência do domingo para Globo e RecordTV

Fotos: Divulgação

Publicado em 10/06/2017 às 07:00:30

Por: Sandro Nascimento

Cai uma tradição na TV. Durante muitos anos, o domingo do SBT sempre foi um grande problema na programação da Globo, mesmo na época em que atingia inimagináveis números de audiência.

Silvio Santos e depois Gugu Liberato eram imbatíveis, conseguiam tirar a hegemonia da principal emissora do país na preferência do telespectador. Entretanto, atualmente, houve uma transformação mercadológica na audiência. A Globo, após grandes investimentos, conseguiu romper o elo do SBT com domingo. Surpreendentemente, a RecordTV se tornou a segunda opção e o canal de Silvio Santos se acomodou com o terceiro lugar.

A construção deste cenário aconteceu de forma gradativa ao longo dos anos. Após várias alterações na grade e de ter tentado diversos gêneros de programa de forma horizontal e vertical na programação, a primeira grande vitória da Globo contra os domingo do SBT foi apostar no "Domingão do Faustão", em 1989. Na época, vencer Silvio Santos era praticamente impossível para a emissora carioca no principal mercado da TV, o paulista. O feito histórico foi até comemorado de forma inédita em uma chamada da Rede Globo.

Mas mesmo enfrentando um novo concorrente, fora da disputa de horário com o Faustão, o SBT continuava com sua força num dia que sempre foi sinônimo da família reunida na frente da TV. Atrações como "Show de Calouros", "Porta da Esperança", "Roletrando", "Qual é a Música", "Corrida Maluca" e tantos outros, continuavam tirando o sono dos diretores da emissora dos Marinhos.

Inquieta com a perda da liderança no horário e sabendo da importância do dia para a programação e o faturamento, até Hebe Camargo foi deslocada para essa disputa. Porém, quatro anos depois, o SBT deu seu revés e estancou os avanços do "Domingão do Faustão", estreando o "Domingo Legal" ao vivo com Gugu Liberato. Foi um sucesso estrondoso e, durante anos, foi a maior audiência do canal. O domingo continuava sendo do SBT.

De lá pra cá, ocorreram diversas guerras de audiência na disputa pela liderança dominical entre Globo e SBT. Quem não se lembra da estreia surpresa do reality "Casa dos Artistas", em 2001? Das comoventes histórias do "Em Nome do Amor" nos anos 90? E o ícone "Topa Tudo Por Dinheiro"? Todos eram reações do canal na busca de permanecer no topo da preferência do público.

Mas hoje o cenário é completamente diferente. Existe no SBT um certo conformismo por sua terceira posição no rating de audiência no domingo. A Globo, de forma histórica, finalmente conseguiu abocanhar um dia que luta para conquistar desde sua existência e disputa a audiência com atrações como "Domingo Show" e "Hora do Faro", ambos da RecordTV.

O canal do homem do Baú esboça uma pequena reação somente no final do domingo, com o tradicional "Programa Silvio Santos", mas mesmo assim, entre 23h e meia-noite, após o fim do "Fantástico". O impressionante é que na segunda-feira, comemoram os minutos de liderança, resultados que anos atrás conquistava durante todo o dia.

Mas o que aconteceu com o domingo do SBT? Os caminhos para essa resposta podem ser inúmeros, mas vou arriscar. Hoje o canal, que já foi sinônimo de domingo, possui uma grade fraca, sem ousadia (que sempre foi sua característica), sem grandes investimentos e novidades para o público.

Um "Mundo Disney", que é destinado ao público infantil, apresenta atrações exaustivamente exibidas na TV paga. Vale destacar que nenhuma outra rede de TV brasileira investe em programas infantis na TV aberta, seguindo inclusive uma tendência da televisão internacional.

Após, vem um "Domingo Legal" sem relevância e atrações capazes de conquistar o público adulto perdido para a RecordTV durante o "Mundo Disney". Celso Portiolli é um excelente comunicador, talentoso e conhece televisão como poucos, mas mesmo com todas essas qualidades, sozinho, ele não consegue evitar o fracasso da sua atração.

Mesmo o prestigiado "Eliana" aposta sempre nos mesmos quadros e perdeu força nos últimos anos, consequentemente, estagnou no terceiro lugar. Raro são os dias que consegue vencer o Rodrigo Faro. Aliás, a preocupação nas produções do SBT neste dia passou a ser a RecordTV e não mais ser líder de audiência, na qual a Globo segue sem preocupação. Uma completa inversão histórica de mercado na TV brasileira.

O SBT precisa se renovar e procurar novos caminhos para sua grade. Se mantiver o que está no ar, dificilmente vai alterar essa conjuntura da terceira posição.

Criatividade muitas vezes não tem conexão com aumento de despesas operacionais. A emissora que possui como proprietário o homem sorriso símbolo do domingo, precisa voltar a ter um domingo só de alegria.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS