Reportar erro
Será?

Datena é cotado como vice de Ciro Gomes e divide público na web

Apresentador estuda qual melhor cargo para concorrer

Ciro Gomes e Datena na rádio Bandeirantes
Ciro Gomes e Datena podem fazer chapa em 2022 - Foto; Reprodução/Band
Redação NT

Publicado em 03/08/2021 às 16:25:12

José Luiz Datena trabalha para concorrer nas eleições de 2022 e uma das possibilidades é que o apresentador seja candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Ciro Gomes. O jornalista do Brasil Urgente se tornou um dos principais assuntos das redes sociais nesta terça-feira (3), tornando-se alvo de críticas e elogios de eleitores da esquerda.

Tudo começou com a informação do colunista Eliomar de Lima, de O Povo, do Ceará, que relatou o desejo de Ciro Gomes em ter ao seu lado, como vice, o apresentador da Band. Com força no Nordeste, o político tem conversado com lideranças e acredita que precisa de um nome forte na região Sudeste e Datena aparece no bolo.

Ciro tem tido cadeira cativa no programa do comunicador na rádio Bandeirantes. Ele tem aparecido com frequência na atração, inclusive esteve na semana passada na produção e conversou com Guilherme Boulos. Só que essa possível aliança do ex-governador do Ceará e Datena gerou conflito entre eleitores da esquerda.

Pessoas que simpatizam com o ex-presidente Lula e o PT detonaram a aproximação de Ciro com o apresentador da Band. “Datena ajudou Bolsonaro a crescer e continua puxando saco do presidente, mas os ciristas apoiam essa aliança bizarra”, lamentou um internauta.

Em compensação, pessoas que torcem pelo político gostam da ideia de ter o responsável pelo Brasil Urgente como vice. “Eu acho o Datena um baita nome para ficar ao lado do Ciro. E ainda vai levar o PSL, que terá muito dinheiro e também tempo de TV para apoiar o projeto do PDT”, opinou outro seguidor.

Confira a repercussão:

Datena e a política

No mês passado, Datena – que pode concorrer em 2022 – criticou a polarização. "Enquanto ao Lula e ao Bolsonaro interessam a polarização para distribuir ódio entre as pessoas, o que interessa se o cara é da direita ou da esquerda pra distribuir ódio, eles não querem terceira via porque eles não querem que se apresente a população gente com plano de governo. Eles querem distribuir ódio. O Lula e o Bolsonaro, eles são representantes das maiores rejeições de todos os tempos", afirmou.

"Por isso que eles não querem terceira via. O Brasil não precisa de ódio, o Brasil precisa de plano de governo e alguém que pense em você, de verdade. Alguém que pense no cidadão brasileiro. Aristóteles já dizia que democracia é distribuir igualdade", analisou.



Mais Notícias