Reportar erro
Vai e volta

Datena defende Bolsonaro, mas volta atrás: "Não ponho a mão no fogo"

Apresentador minimizou a causas da demora na vacinação no Brasil

Datena fazendo joinha; Bolsonaro sorrindo e fazendo coração com as mãos
Datena defendeu Bolsonaro no Brasil Urgente - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 24/05/2021 às 20:10:00

Durante o Brasil Urgente desta segunda-feira (24), José Luiz Datena afirmou que o presidente Jair Bolsonaro não foi o único culpado do atraso da vacinação do Brasil. Em uma conversa ao vivo com Eduardo Barão, correspondente da Band nos Estados Unidos, o jornalista criticou o presidente Joe Biden sobre a falta de ajuda ao países mais pobres.

O apresentador acabou citando Bolsonaro, ao falar sobre o desentendimento entre ele e a China e outros países, que poderiam facilitar a chegada de insumos para vacina ou o próprio imunizante no Brasil.

"O Bolsonaro mete o pau no mundo inteiro? Mete. Se ele ficasse quieto, calado, a coisa seria melhor? Seria, mas não é só por causa do Bolsonaro que está faltando vacina no Brasil. Eles normalmente não entregariam como estão entregando para todas as partes do mundo", criticou Datena ao se referir às outras nações, minimizando a situação no Brasil.

"Bolsonaro atrapalha? Atrapalha pra caramba, mas não é só ele. Tem um monte de gente aqui. E outra coisa, os caras não tem disposição nenhuma em ajuda humanitária em lugar nenhum para com Brasil, uma má vontade enorme. Não é só por causa do Bolsonaro não. Ele ajudou muito com o negacionismo dele, com essas brigas todas que ele arruma, mas não é só por causa dele não", defendeu Datena.

Datena volta atrás após defesa de Bolsonaro

Minutos depois, o apresentador ficou nervoso e voltou atrás em suas colocações. O jornalista esclareceu que não defendeu Bolsonaro em sua fala e que não defenderia a maioria dos políticos brasileiros.

"Antes que as pessoas entendam mal, eu não defendi Bolsonaro coisa nenhuma. Desde o começo, o Bolsonaro foi negacionista. Só que a maioria dos políticos brasileiros também foram com as eleições, não usando máscara, fazendo aglomerações para eleger o seus candidatos. A maioria da política brasileira foi cínica do mesmo jeito que o Bolsonaro foi negacionista. Eu não defendo Bolsonaro coisa nenhuma", explicou Datena.

"Eu não estou aqui pra defender ninguém. Não defendo Bolsonaro em momento nenhum e não defendo a maioria dos políticos brasileiros. A maioria pensa no bolso deles ou pensa no poder deles. Eu vou defender Bolsonaro por causa de quê? Eu não defendo ninguém, eu não ponho minha mão no fogo pela maioria dos políticos brasileiros", disse. Recentemente, Bolsonaro criticou o ministro da Economia, Paulo Guedes, e também detonou a China.

Veja o momento no minuto 2h10:



Mais Notícias