Reportar erro
Polêmica

Viúva é acusada de agredir Paulinho do Roupa Nova; ela nega

Eliane se defendeu das acusações

Paulinho do Roupa Nova
Paulinho morreu no ano passado - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 19/01/2021 às 20:10:00

Nesta segunda-feira (19), o A Tarde é Sua divulgou áudios de pessoas ligadas ao cantor Paulinho (1952-2020), ex-vocalista do Roupa Nova, em que acusam a viúva de agredir o artista. Elaine Soares Bastos disse que ficou surpresa com as acusações e negou que tenha dado batido no músico.

O programa da RedeTV! exibiu as declarações de amigos do artista, mas não revelou os nomes. “Mas ela [Elaine] teve uma vez que deu um tapa na cara dele que ficou a marca dos dedos na cara dele a ponto dele passar blush. Foi até um dia de sexta-feira, um dia que ele ia viajar. Ele saiu arrasado”, disse um dos trechos.

“O Paulinho a gente, sinto muito, queria muito que ele tivesse por aqui, mas o Paulinho descansou. A Elaine estava dando tapa dentro da cara do Paulinho. Entrava na casa do Wagner, do vizinho, e dava tapa na cara dele, quebrou o espelho da casa”, revelou outra pessoa.

“Todo dia era uma briga, era uma briga e Elaine infernizava a vida 24 horas... porque ele era uma pessoa muito reservada e não gostava de escândalo. E ela ameaçava ele... tinha mais que obrigação de pagar o que ela queria porque se ele não pagasse o que ela queria ia colocar a boca na mídia”, contou uma terceira testemunha.

“Vivia ali sobre pressão, muita baixaria, teve uma vez que ela bateu na cara dele que ficou com os quatro dedos dela no rosto dele e ela dizia que ele tinha batido nela, mas tudo mentira. Teve uma vez que ela arrumou um namorado que se chama Rodrigo. Ela fez umas compras pra casa do Rodrigo de cama, televisão, microondas, torradeira... e fora as contas que ela pagava com o dinheiro do seu Paulinho”, declarou uma quarta pessoa.

“Eles só dormiam em quarto separado, não dormia junto pra ficar mais fácil de conversar com os namorados dela. Quando chegava pela manhã ela comentava porque tinha prazer de ficar comentando”, completou o quinto áudio.

Paulinho, do Roupa Nova, morreu no ano passado, vítima do novo coronavírus. No começo desta semana, Elaine entrou na Justiça para solicitar o reconhecimento de união estável com o músico. Ela relatou que os filhos do cantor não a incluíram no inventário.

Viúva de Paulinho se defendeu

Elaine se defendeu das acusações e avisou que nunca encostou um dedo no seu marido. “Você acha que (se fizesse o que falaram) o Paulinho ia viver comigo durante 16 anos e ia querer que eu ficasse de acompanhante dele no hospital para ele fazer o transplante (de medula óssea autólogo, devido a um linfoma, em agosto de 2020) durante 33 dias dormindo no mesmo quarto? Quer o telefone das enfermeiras do hospital? Te passo o contato de todas as enfermeiras responsáveis e elas vão te dizer como é que eu tratava o Paulinho. Isso é tudo mentira, é porque querem me prejudicar no meu processo de união estável. Eu não sabia que isso ia virar uma baixaria dessa. Pelo amor de Deus! Que coisa horrorosa! Estou chocada”, relatou para a revista Quem.

“Tomei 30 gotas de rivotril por causa dessa história. Estava excluída de tudo e de todos porque estou fazendo um tratamento psiquiátrico, vivendo meu luto. Nada disso existe! Como que bati no rosto dele e tinha namorados?! O Paulinho é um idiota que aceitaria me sustentar e sustentar os meus namorados? Quanta maldade, quanta covardia! Fazer isso com a memória de uma pessoa pública!”, acrescentou.

“Se quiser, te dou o telefone de todos os médicos do Paulinho. Pergunte a eles como eu o tratava. Acha que ele era um idiota? Ele ia me sustentar e sustentar namorado meu? Tenho duas faculdades e berço, não sou uma mulherzinha qualquer da rua. Isso tudo é mentira! Vou processar quem fez essas acusações. Tenho o ônus da prova. Quem tem boca fala o que quer. Posso dizer um monte de coisa de quem quer que seja, mas quero ver essas pessoas provarem. Estou vivendo meu luto, estou tomando seis medicações. Essas pessoas estão mentindo”, concluiu.

Mais Notícias