Reportar erro
Nova política

Disney quer diminuir gastos do Fox Sports para emissora fechar no azul

Empresa quer impedir que canal siga registrando prejuízo

Logotipo do Fox Sports
Fox Sports passa por processo de reformulação - Foto: Divulgação
Naian Lucas

Publicado em 09/01/2021 às 11:00:00

O primeiro semestre de 2021 será importante para fusão dos canais ESPN e Fox Sports. Desde o ano passado, a Disney iniciou o processo de reestruturação dos dois canais e a empresa continuará a ação ao longo dos próximos seis meses. Uma das missões do conglomerado é fazer com que o Fox Sports feche no azul, por isso uma nova realidade de gastos foi imposta na emissora.

O Fox Sports fez um grande investimento no Brasil, construindo uma sede própria no Rio de Janeiro e comprando diversas competições internacionais, como a Taça Libertadores da América. Conforme apurou o NaTelinha, a Disney tem reavaliado o retorno de cada torneio, passando de esportes como automobilismo até o futebol.

Isso não significa que a empresa deixará de realizar investimentos no futuro. Entretanto, o objetivo é ter em sua programação apenas torneios que sejam de interesse do público brasileiro. Foi identificado que a compra de vários eventos acabou sendo um dos motivos para levar o canal para o vermelho.

Outro ponto que vem incomodando a alta cúpula da Disney é o fato de muitos profissionais do Fox Sports receberem até três vezes mais que contratados da ESPN. O conglomerado percebeu que a folha de gastos da emissora estava fora da realidade do mercado.

Canais esportivos Disney e a nova realidade

Os profissionais da ESPN que estão renovando seus contratos apenas receberam a exigência de contrato de exclusividade, o que fez Mauro Cezar Pereira deixar o canal. Entretanto, boa parte dos comentaristas, apresentadores e repórteres que estava no Fox Sports tiveram que reduzir seus salários.

Muitos optaram por não aceitar e decidiram seguir por outro caminho. Benjamin Back, apresentador do Fox Sports Rádio, uma das maiores audiência da emissora, reclamou de ter que ser exclusivo da empresa e não ter uma contrapartida financeira. Tal atitude do conglomerado não foi por acaso, já que não haverá exceção para ninguém em sua nova política.

Até o final do ano, o desejo da Disney é fazer com que o Fox Sports fique no azul e as dívidas da emissora estejam quitadas ou pelo menos reduzidas. A interação entre os contratados do canal com a ESPN também continuará.

Mais Notícias