Adeus

Em velório, Rafael Vannucci ressalta pioneirismo de Vanusa: "Fez história"

Empresário homenageou sua mãe no Melhor da Tarde

 Em velório, Rafael Vannucci ressalta pioneirismo de Vanusa: "Fez história"
Rafael Vannucci falou com Cátia Fonseca - Foto: Reprodução/Band

Redação NT

Publicado em 09/11/2020 às 15:50:00,

Rafael Vannucci, filho de Vanusa (1947-2020), foi entrevistado pelo Melhor da Tarde, programa da Band, e demonstrou orgulho com o pioneirismo da cantora. Triste, ele relembrou que sua mãe teve muito importância em discussões sociais, como o feminismo e o respeito a comunidade LGBTQI+. A artista morreu no último domingo (8), aos 73 anos.

continua depois da publicidade

“Ela fez história, ela foi pioneira. A música dela deixa uma história linda na música. Quero agradecer mais uma vez o carinho de todos os fãs. Não pra mim, mas pra toda minha família e pra minha mãe. Eu sei que tem uma geração que conhece minha mãe pelo o erro no hino nacional”, comentou Rafael.

“Toda vez que eu tenho um microfone pra falar da minha mãe, eu sempre lembro que a minha mãe fez história com a música. Mais do que uma grande cantora, ela foi uma grande personalidade da música. Ela foi uma mulher que lutou pelas mulheres, pelo público LGBT, ela lutou numa época que não se falava disso, não se falava de separação, não se falava de estupro, não se falava de racismo e minha mãe sempre falou disso”, acrescentou.

continua depois da publicidade

Rafael Vannucci não escondeu sua tristeza e, apesar de ter consciência do sofrimento da sua mãe nos últimos anos, confessou que gostaria de tê-la ao seu lado. “A gente é egoísta, Cátia. O sentimento do ser humano é de posse, é de egoísmo, é de pensar que não vai ver mais”, declarou.

“A gente sempre acha que está se preparando para um momento como esse, mas só quem perdeu um ente querido, como eu já perdi algumas pessoas, a gente nunca tá preparado. Eu posso dizer que, neste momento, eu sinto muito orgulho de fazer parte desta família, muito orgulho de ter a mãe que eu tenho, muito orgulho de ter sido o caçula dela, muito orgulho das minhas irmãs e muito orgulho da carreira que ela construiu na música. Acho que esse é o legado que ela vai deixar”, concluiu.

continua depois da publicidade

Morte de Vanusa

Musa da Jovem Guarda na década de 1960, ela estava na casa de repouso Barros Residência para Idosos, em Santos (SP), onde morava há mais de dois anos. Ela faleceu por insuficiência respiratória.

No início de outubro, Vanusa superou uma pneumonia após dois meses internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Complexo Hospitalar dos Estivadores. A artista também apresentava um quadro de demência e perda dos dentes.

continua depois da publicidade

Segundo informações divulgadas à imprensa pela assessoria de imprensa de Vanusa, o enfermeiro percebeu por volta das 5h30 que ela estava sem batimentos cardíacos. Imediatamente chamou a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), que constatou insuficiência respiratória como a causa da morte.