Ex-colegas de Cultura

Amigo de Rodrigo Rodrigues, Júlio chora ao ler carta escrita para apresentador antes de morrer

Ex-jornalista da Globo morreu em julho, aos 45 anos, vítima do novo coronavírus

Amigo de Rodrigo Rodrigues, Júlio chora ao ler carta escrita para apresentador antes de morrer
Júlio, personagem de Fernando Gomes, e Rodrigo Rodrigues - Foto: Montagem/Reprodução/YouTube/Divulgação/TV Globo

Paulo Pacheco

Publicado em 23/10/2020 às 20:01:01

O apresentador Rodrigo Rodrigues, vítima do novo coronavírus em julho, tinha muitos amigos. Poucos sabem que um deles era Júlio, personagem infantil do extinto programa Cocoricó. Os dois, inclusive, foram colegas de trabalho na Cultura, nos anos 2000.

O amigo, na verdade, é o criador e manipulador de Júlio, Fernando Gomes. Três meses após a partida do jornalista, ele revelou uma carta escrita para o colega dois dias antes de sua morte. O artista, interpretando Júlio, chorou ao ler o depoimento no canal do personagem no YouTube.

No vídeo, intitulado "A história de um amigo", Júlio apresenta Rodrigo Rodrigues para seu público e se orgulha por ser próximo de alguém que toca um instrumento musical e conhece o ex-jogador Zico (ídolo do Flamengo, time do coração do apresentador e de Fernando Gomes).

continua depois da publicidade

Ao encerrar a leitura de seu diário, Júlio (e seu manipulador) chora e pede para seus seguidores se protegerem do "monstrão" chamado Covid-19.

A carta foi escrita pela atriz Joyce Roma, mulher de Fernando Gomes. Leia a íntegra abaixo:

Querido diário,

Hoje eu estou chateado, triste mesmo. Nem sei direito porque eu vim aqui escrever nesse estado, sabe? Só vim mesmo porque depois eu quero contar isso para os meus amigos lá do canal, porque a vovó sempre fala que contando dividindo com alguém pode ser que a dor diminua um pouquinho. Então, eu vou tentar esvaziar um pouco o meu baldinho de emoções, de tristeza, né, naquele dia, com vocês.

continua depois da publicidade

Tem um amigão meu no hospital. Ele não está nada bem e hoje é um dia muito importante para a gente ver como ele vai reagir à tudo. Eu estou aqui super na torcida para ele sair dessa e vir aqui me contar um monte de histórias sobre o Zico e sobre as viagens que ele ama fazer. É sim, gente! O meu amigo é amigão do Zico. É, o Zico de verdade! Eu tenho até assim um pouco de invejinha dele por isso, sabe? Vocês sabem, eu amo o Zico desde sempre. E esse meu amigão que estava no hospital tem até o telefone do Zico, gente! Puxa, eu queria tanto ter o telefone do Zico também. Quero dizer, eu não sei para quê, né? Eu ia ter vergonha de ligar para ele, mas eu queria.

continua depois da publicidade

Continuando. Meu amigo é músico, tem banda e tudo. Olha só, gente, um amigo que sabe tocar um instrumento e é amigo do Zico, gente! Isso sim é um ser humano completo! Pois é, esse cara que está no hospital está fazendo o meu coração ficar bem pequenininho, bem minúsculo mesmo de tanta dor. Eu já chorei para ver se passava um pouco, mas não passou. E, sabe? Eu não consigo pensar em outra coisa. Já tentei me distrair lendo e não consigo me concentrar. Já fui para a rede, para tentar dormir um pouquinho, e sonhei com ele. Então eu achei que o melhor jeito era mesmo escrever aqui no meu diário para depois dividir com vocês.

continua depois da publicidade

Ai… afinal, a gente sempre compartilha as nossas alegrias, não é? Mas é bom que todo mundo saiba, a vida de ninguém é só alegria, tem coisas tristes e bem sérias também acontecendo o tempo todo com todo mundo. Na verdade, a gente vê fotos e vídeos de um monte de gente aparentemente feliz por aí, mas a real mesmo é que a gente nunca sabe as batalhas que essas pessoas estão enfrentando na vida real. Meu amigo agora está lá no hospital e eu estou aqui com o coração pequeno, mas com a certeza de que ele vai sair bem dessa. Eu estou aqui mandando todas as minhas energias positivas para ele. Não vejo a hora de ligar e ele atender e falar: 'Fala aí, Julião!', e a gente seguir conversa rindo e falando de futebol, que ele tanto gosta.

continua depois da publicidade

Rô, sai logo daí e vem me dar um abraço. Atende o telefone logo, que eu estou louco para ouvir a sua risada e saber da última novidade do Zico contada por você. Oh, Rô, acorda logo porque a sua mãe está desesperada com o susto que você deu nela. Rô, hoje é o grande dia, e a gente está esperando você reagir. Confio na sua alegria.

Eu escrevi isso em um dia, e dois dias depois ele foi embora. O monstrão ganhou dele, e a gente nem se despediu. Por isso, eu digo: se cuidem, todos vocês, toda a família, todos os amigos, tá? Esse monstrão é coisa muito séria, tá? Abraço de longe em todos vocês, gente. Sejam gentis com todas as pessoas que encontrarem. A gente nunca sabe as batalhas que elas estão enfrentando. Beijo de longe, muito amor para o meu amigo Rodrigo Rodrigues e cotoveladinhas de amor para vocês.

continua depois da publicidade

Rodrigo Rodrigues: Família faz "vaquinha" para relançar livros

A família de Rodrigo Rodrigues lançou um crowdfunding (espécie de "vaquinha" virtual) para relançar dois livros de sua autoria: "Almanaque da Música Pop no Cinema" e "As Aventuras da Blitz". A publicação, em parceria com a Faro Editorial, arrecadará fundos para os parentes mais próximos do jornalista.

O financiamento coletivo tem como meta R$ 180 mil. Os dois livros mostram outra faceta muito conhecida de Rodrigo. O apresentador esportivo era amante de música e de cinema. Guitarrista e fundador da banda The Soundtrackers, que interpretava trilhas sonoras, ele transformou sua paixão em almanaque e, em outra publicação, contou a história da banda Blitz.

continua depois da publicidade

Em vídeo, ex-colegas de Rodrigo Rodrigues na TV abraçaram a campanha pelo relançamento dos livros do jornalista. Cleber Machado, Mauro Beting e Ivan Moré participam da divulgação, além os ex-integrantes da Blitz Evandro Mesquita, Fernanda Abreu e Lobão.

"Rodrigo Rodrigues foi uma força cultural e artística que ultrapassou barreiras. Seus livros refletiam seu jeito de ser --híbridos, criativos e atemporais. Por causa disso, em uma ação inédita e seguindo um desejo do próprio, a Faro Editorial junto à família de Rodrigo, resolveu relançar seus dois primeiros livros, que já se encontravam fora de circulação. Serão edições exclusivas, de capa dura e tratamento de luxo, para homenagear e eternizar a criação do RR", publicou o perfil do apresentador no Instagram.

continua depois da publicidade

 


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!