Reportar erro
Exclusivo

70 anos da telenovela e homenagens: Por que a Globo vai produzir remake de Pantanal em 2021

Novela clássica da Manchete ganhará nova versão na faixa das 21h

Cena de Pantanal
Clássico da Manchete, Pantanal terá nova versão na faixa das 21h da Globo
Gabriel Vaquer

Publicado em 03/09/2020 às 04:30:19

A Globo deverá confirmar nas próximas semanas que o remake da novela Pantanal, produzida e exibida originalmente pela extinta Rede Manchete em 1990, entrará na fila de produções do horário das 21h entre as tramas escritas por Lícia Manzo e João Emanuel Carneiro. A previsão inicial é que as gravações se iniciem no último trimestre de 2021, se for seguido à risca, mas tudo depende do avanço do fim da pandemia do novo coronavírus.

Alguns fatores ajudam a explicar os motivos da Globo ter colocado a trama de Benedito Ruy Barbosa originalmente na fila do principal horário da TV brasileira. Segundo apurou o NaTelinha, a produção do remake de Pantanal fará parte das comemorações dos 70 anos da telenovela no Brasil, cuja data redonda está fazendo a Globo preparar e planejar uma série de ações. A novela no Brasil completa tal marca em dezembro de 2021, quando faz aniversário a primeira produção, Sua Vida Me Pertence, da TV Tupi.

Além disso, seria uma forma também de homenagear o próprio autor da trama. Benedito Ruy Barbosa completa 90 anos de idade também em 2021. Ele, inclusive, deve supervisionar a trama que será escrita pelo seu sobrinho, Bruno Luperi, que já atuou com o avô em Velho Chico, em 2016. Luperi é bastante elogiado internamente pela qualidade dos roteiros que escreve, e é considerado uma grande aposta para manter a linhagem do estilo de escrita da família Barbosa.

Outro ponto determinante foi a produção da novela de João Emanuel Carneiro, que agora deverá ficar para 2022. Olho por Olho, que já tem nomes como Tony Ramos e Letícia Colin garantidos, teve algumas questões identificadas pela direção que precisam ser arredondadas. Com isso, JEC terá mais tempo para alinhar o texto com o que a Globo acredita ser o ideal para ir ao ar.

Por fim, a Globo acredita muito no potencial do texto de Pantanal. A direção entende que, com atualizações para os tempos atuais e alguns ajustes em relação ao original, principalmente com a redução de capítulos, o folhetim tem um grande potencial de angariar o público na frente da TV e emocionar, assim como fez no início da década de 1990, virando uma revolução na televisão.

A ideia de produzir um remake de Pantanal é antiga. A Globo comprou os direitos do texto em meados da década de 2000, mas os planos foram adiados pela reprise da novela original no SBT em 2008, feita de surpresa por Silvio Santos. Na Justiça, Benedito Ruy Barbosa conseguiu uma indenização do SBT pela reexibição indevida e proibindo outra reprise no futuro. A ideia foi retomada inicialmente para ser uma produção específica no Globoplay, mas houve a efetivação para o principal horário das 21h.

Pantanal

Pantanal foi escrito por Benedito Ruy Barbosa para a Manchete em 1990 e detém, ainda hoje, o título de maior audiência da história de uma novela fora da Globo na era pós-TV Tupi, com média geral de 22 pontos, chegando a 31 em seu último capítulo. Dirigida por Jayme Monjardim, a produção chamou a atenção de público e e crítica por conta das cenas panorâmicas e longas com animais selvagens.

Em 2006, a Globo comprou os direitos de Pantanal diretamente de Benedito Ruy Barbosa e, desde então, sempre surge boatos de um possível remake, que nunca foi concretizado. Em 2008, o SBT adquiriu as fitas da novela e a exibiu com grande sucesso, chegando a 19 pontos. A decisão da emissora revoltou o autor, gerando uma briga judicial.

Em entrevista ao Estadão no mesmo ano, Jayme Monjardim afirmou que a novela não daria um remake.

TAGS:
Mais Notícias