Reportar erro
Jornalismo

Emissoras aliadas de Bolsonaro cobrem prisão de Queiroz; RedeTV! é exceção

SBT, Record e Band mostraram prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro

Lacombe no Aqui na Band
Lacombe é apresentador do Aqui na Band - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 18/06/2020 às 11:20:00

Aliadas do governo federal, Band, Record e SBT cobriram a prisão de Fabrício Queiroz, ex-motorista e ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, ocorrida na manhã desta quinta-feira (18). Já a RedeTV! não interrompeu sua programação.

O SBT exibia o Primeiro Impacto no momento da prisão de Queiroz e a equipe de reportagem do jornalístico entrou ao vivo para fazer a cobertura do caso. Durante o jornal, houve novas entradas para destrinchar a operação da Polícia e outros detalhes do caso.

Enquanto isso, a Band também estava ao vivo com o Aqui na Band, que vem tendo pautas bolsonaristas e derrapado na audiência desde a saída de Silvia Poppovic da apresentação, e fez o anúncio da prisão. A notícia foi dada pelo departamento de jornalismo do canal, em link que conversou com o apresentador e defensor do presidente, Luís Ernesto Lacombe.

Emissoras aliadas de Bolsonaro cobrem prisão de Queiroz; RedeTV! é exceção

A Record abriu o Fala Brasil, seu jornalístico nacional das manhãs, falando do caso, que já havia acontecido algumas horas antes. O programa fez reportagem dando detalhes da prisão de Queiroz e contextualizando o telespectador sobre o caso.

RedeTV! não parou a programação

Único canal que não exibia nenhum programa vinculado ao jornalismo, a RedeTV! não interrompeu sua programação para noticiar a prisão de um aliado do presidente Jair Bolsonaro. A emissora exibia no horário o Você na TV, comandado por João Kléber.

Um dos maiores apoiadores de Jair Bolsonaro nas redes sociais é justamente Marcelo de Carvalho, sócio da RedeTV! e que já chegou a comprar briga para defender o presidente e a atual gestão do Governo Federal.

Globo fez intensa cobertura

Emissoras aliadas de Bolsonaro cobrem prisão de Queiroz; RedeTV! é exceção

Desde o momento da operação que prendeu Fabrício Queiroz, a Globo fez intensa cobertura do caso em seus telejornais matutinos, ocupando boa parte do tempo para reportagens e entradas ao vivo sobre a prisão.

A emissora carioca é considerada a maior opositora de Bolsonaro, ao lado da Folha, entre os veículos de comunicação do país e segue com a cobertura da prisão, inclusive dentro do Encontro, que já teve participação de Maju Coutinho falando sobre o episódio.

Mais Notícias