Funcionários

Por coronavírus, SBT estuda caminhos para evitar corte de 25% nos salários

Se ocorrer, o corte será proporcional a jornada de trabalho

Por coronavírus, SBT estuda caminhos para evitar corte de 25% nos salários
Divulgação

Publicado em 18/05/2020 às 15:30:32 ,
atualizado em 18/05/2020 às 15:46:18

Por: Sandro Nascimento

O SBT estuda reduzir em 25% o salário dos seus funcionários diante do impacto negativo na economia causado pela pandemia do novo coronavírus. Se aprovada, a medida terá duração de dois meses e ocasionará na redução da jornada de trabalho dos celetistas na mesma proporção do corte. Nas últimas semanas, RedeTV! e Band também promoveram redução dos ordenados em seus quadros de trabalhadores.

No SBT ainda não existe uma definição sobre os cortes entre funcionários com carteira assinada. A decisão deve ocorrer até o final do mês. Porém, em maio, diretores, gerentes e PJs (Pessoas Jurídicas) internos e externos já sofreram o corte de 25%. São os funcionários de maiores salários na folha de pagamento.

O NaTelinha apurou que a emissora vem tentando evitar a redução salarial entre os celetistas. Assim como todo Grupo Silvio Santos, o SBT estuda outras formas de economia. A batida de martelo ocorrerá se não houver alternativa para enfrentar a escassez de anunciantes ativos. A ordem é manter esforços com esse intuito e evitar demissões.

Por outro lado, recentemente, o SBT um criou um programa para ajudar os caravanistas (profissionais que levam excursões às atrações de auditório) durante a pandemia. Mesmo não ocorrendo gravações em seus estúdios, eles foram cadastrados e estão recebendo uma antecipação dos seus ganhos futuros.

Procurada, a emissora emitiu o seguinte comunicado: "O SBT, a exemplo de muitas empresas e emissoras de grande porte, não descarta a redução de jornada e remuneração. Permanecemos estudando todas as alternativas para o enfrentamento da crise, assim como toda empresa séria deve fazer".

A crise provocada pelo coronavírus também teve consequências na sucessão do Grupo Silvio Santos. Prevista para março deste ano, Renata Abravanel só assumirá a presidência do holding em 2021. Enquanto isso, Guilherme Stoliar continua no comando das empresas.

Band e RedeTV! também fizeram cortes

Se o SBT viabilizar o corte entre seus funcionários CLT, seguirá o movimento de outras emissoras, como RedeTV! e Band. Em abril, a emissora da família Saad negociou contratos acima de 10 mil reais com cortes girando em torno de 25% por três meses. Silvia Poppovic e parte da equipe do Aqui na Band foram demitidos como parte deste programa de economia. Na RedeTV!, também houve um corte 25% entre celetistas e 33% para pessoas jurídicas, como apresentadores, âncoras de telejornais e executivos.

Desde abril, no início da proliferação da Covid-19 no país, o governo federal autorizou por uma medida provisória (MP) que as empresas reduzam os salários dos empregados, proporcionalmente, a jornada de trabalho. A medida fez parte do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. A MP autoriza que a redução salarial seja de até 70%.

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!