Posição

Ana Furtado tranquiliza fãs e diz que não faz parte do grupo de risco do coronavírus

Apresentadora prestou esclarecimento no É de Casa

Ana Furtado tranquiliza fãs e diz que não faz parte do grupo de risco do coronavírus
Ana Furtado no É de Casa - Foto: Reprodução/Globoplay

Publicado em 28/03/2020 às 12:15:00

Por: Redação NT

Ana Furtado tranquilizou os fãs e afirmou no É de Casa, na manhã deste sábado (28), que ela não faz mais parte do grupo de risco do novo coronavírus. Ela esclareceu o assunto após internautas demonstrarem preocupação por vê-la apresentando o matutino da Globo no período de pandemia.

“É um retorno pra vocês, telespectadores, porque depois do último programa, no sábado passado (21), muitas pessoas mandaram mensagens não apenas para mim, nas minhas redes sociais, mas também para nossa Central de Atendimento ao Telespectador, o CAT, preocupadas com a minha participação aqui no É de Casa porque eu tive câncer de mama em 2018”, explicou.

“Faz parte deste grupo pessoas com doenças crônicas, grupo que eu não me incluo mais, graças a Deus”, anunciou, chamando o doutor Maluf, médico que cuidou do tratamento da apresentadora.

O É de Casa é o único programa de entretenimento da Globo que não está sendo reprisado e os apresentadores estão comandando a atração ao vivo, diretamente dos estúdios da emissora.

Uma das medidas de segurança adotada pela direção é deixar os comunicadores distantes um dos outros e eles estão apostando em links ao vivo com vários famosos que estão em quarentena.

Neste sábado, por exemplo, Ana Furtado, Zeca Camargo e Patrícia Poeta conversaram com a cantora Iza, o eliminado do BBB20, Pyong Lee, a atriz Nicette Bruno e o cantor Bell Marques.

Câncer de Ana Furtado

Ana Furtado contou aos seus fãs que estava com câncer em maio de 2018 e recebeu o apoio de diversas celebridades. Ela foi contando sua rotina com a doença e precisou se afastar do trabalho durante alguns meses para realizar o tratamento.

Em junho do ano passado, a apresentadora confirmou que havia vencido a batalha contra doença e explicou como voltaria a ter sua rotina normalmente. “O câncer não é o vilão, mas pode ser e é um grande professor. O câncer não é seu inimigo, mas pode ser seu principal agente transformador”, falou na época.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!