Censura?

Justiça manda Netflix tirar especial do Porta dos Fundos do ar

Decisão foi proferida por Desembargador

Justiça manda Netflix tirar especial do Porta dos Fundos do ar
Especial de Natal de Porta dos Fundos terá que sair do ar por decisão judicial. Foto: Divulgação

Publicado em 08/01/2020 às 20:10:58 ,
atualizado em 08/01/2020 às 20:13:18

Por: Redação NT

O desembargador da 6ª Câmara Cível Benedicto Abicair mandou a Netflix retirar do ar o especial de Natal da Porta dos Fundos. A decisão em caráter liminar foi proferida nesta quarta-feira (08) e valerá a partir do momento que as partes forem notificadas.

Segundo o jornalista Ancelmo Gois, o desembargador, a decisão se faz necessária até que se julgue o mérito da questão para que se acalmem os ânimos. Em seu texto de acolhimento do pedido de liminar, Benedicto afirmou que é preciso lembrar que a sociedade brasileira é majoritariamente cristã.

"Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida", escreveu o magistrado em sua decisão.

O NaTelinha tentou acessar na plataforma da Netflix o especial de Natal do Porta dos Fundos às 20h00, pouco antes da reportagem ser publicada e, até o momento, o filme continuava disponível no catálogo para qualquer assinante da plataforma de streaming assistir.

A Netflix e o Porta dos Fundos não se manifestaram oficialmente sobre o caso, até o momento. Vale lembrar que as partes podem recorrer da decisão.

Netflix e o Porta dos Fundos

A polêmica em torno do especial de Natal do Porta dos Fundos, que chegou a ter milhões de assinaturas pedindo a retirada do filme do catálogo da Netflix por apresentar Jesus como homossexual, começou pouco depois que a plataforma liberou o especial em 2019.

Um ano antes, no entanto, o Porta dos Fundos já havia feito um especial de humor que não recebeu tantas críticas e, em novembro do ano passado, se sagrou como o grande vencedor do Emmy Internacional. Por conta do filme de 2019, a produtora do grupo de humor chegou a sofrer um ataque e o acusado fugiu do Brasil.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!