Entrevista

Rafael Ilha relembra atrito com Ratinho: “não guardo rancor de ninguém”

Ex-Polegar não fugiu de polêmicas no Hora do Faro

Rafael Ilha relembra atrito com Ratinho: “não guardo rancor de ninguém”
Rafael Ilha não fugiu de polêmicas (Foto: Record TV/Divulgação)

Publicado em 03/11/2019 às 18:15:00 ,
atualizado em 03/11/2019 às 19:04:28

Por: Redação NT

Rafael Ilha foi o entrevistado deste domingo (3) do Hora do Faro. Em entrevista a Rodrigo Faro, ele não se furtou de falar sobre polêmicas, como atritos com Ratinho, Sérgio Mallandro e com as ex-colegas de A Fazenda Gabi Prado e Nadja Pessoa. O ex-Polegar também falou sobre a amizade com Faustão e Gugu.

Um dos assuntos levantados por Rodrigo Faro ao longo da conversa foi a situação de Fábio Assunção, que também enfrenta a dependência química. Rafael Ilha fez vários elogios ao ator, definindo-o como um "guerreiro".

"Gostaria de encontrá-lo. A gente teria uma conversa bacana. Ele tem filhos lindos, é um dos maiores atores do nosso país", disse Rafael Ilha.

Recentemente, o artista protestou contra uma montagem que circulava na web, em que aparece ao lado de Fábio Assunção e Walter Casagrande. A imagem fazia piada com o uso de drogas. No Hora do Faro, ele falou sobre a importância de se levar o tema a sério.

Atritos com Ratinho e Sérgio Mallandro

Uma das passagens mais polêmicas na trajetória de Rafael Ilha foi o encontro com o pai biológico, ao vivo, durante o Programa do Ratinho, no SBT. A presença do progenitor, que ele não conhecia, pegou o artista de surpresa em um período complicado.

"Me assustou. Eu tava em um tratamento (contra as drogas) e me convenceram a participar do programa dizendo que me faria bem", lembrou Rafael. "Não foi nem um pouco bacana. Foi muito desagradável. Aquela foi a primeira e última vez que eu o vi", disse, referindo-se ao pai biológico.

Apesar de guardar uma má recordação, ele afirma não ter mágoa de Ratinho por conta do episódio. "É passado. Não guardo rancor de ninguém", disse.

O mesmo vale para Sergio Mallandro, que fez uma pegadinha de mau gosto com Ilha logo que ele saiu de uma clínica de reabilitação. O ex-Polegar foi ao programa de Mallandro e encontrou um pó no camarim, que simulava cocaína. Câmeras escondidas revelaram a reação do artista, que recusou a droga. "Situação triste e constrangedora. Não foi armado", relembrou Ilha.

Brigas em A Fazenda

Ainda em entrevista ao Hora do Faro, Rafael Ilha relembrou suas brigas com Gabi Prado na 10ª temporada de A Fazenda, exibida no ano passado. "Descontrolada, sem qualquer tipo de equilíbrio. Se queimou sozinha", disparou Ilha.

Em um bate-boca no confinamento, a influenciadora digital afirmou que o artista só dá desgosto para sua família. Por essa e outras ofensas, a esposa de Rafael Ilha ameaçou processá-la na época.

Faro perguntou se ele se ofendeu ao ser taxado por Gabi como "drogado". "Incomoda. Você vê o grau de imbecilidade daquela pessoa, que é gigantesco. Não sabe que estou bem há 19 anos, que tenho uma família, filhos e que, tanto quanto eu, eles merecem respeito."

Ele também descartou uma possível amizade com Gabi. "Não é o tipo de pessoa com que me relaciono. Muito moleca, menininha. Não consigo enxergar nem como uma mulher."

Ilha também falou sobre as acusações de Nadja Pessoa, que foi sua amiga durante o mesmo reality show. "Não me considero um falso amigo. Mas com a Nadja eu não me decepciono, eu me surpreendo", disse, aos risos. Contudo, ele afirmou que realmente não manteve amizade com a ex-peoa após o programa.

Amizade com Faustão e Gugu

Rafael Ilha também falou sobre sua amizade com Faustão e Gugu, que o ajudaram na luta contra as drogas. Foi Fausto Silva quem custeou seu tratamento em uma das maiores clínicas do país. 

"Ele é fantástico. Me ajudou em um momento difícil. Nunca poderia imaginar que ele estaria acompanhando a minha historia, em um momento tão escuro e pesado", disse Rafael. "Em nome de centenas de pessoas que o cercam e trabalham com ele, só tenho a dizer: muito obrigado."

Amigo de longa data, Gugu também o ajudou financeiramente em momentos difíceis. "Foi meu primeiro ídolo, minha referencia de grande profissional", destacou Rafael.

"Tinha ele como um pilar, uma segurança. Na loucura das drogas, escrevi uma carta para ele e ele não me respondeu. Pedi ajuda financeira, porque morava na rua, na época", relembrou. Rafael desconfia que a carta nunca tenha chegado às mãos do apresentador. 


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!