Encontro

Fernanda Montenegro explica confusão envolvendo seu nome: "Não se pode proibir livros"

Atriz veterana participou do programa da Globo, mesmo estando com conjuntivite

Fernanda Montenegro explica confusão envolvendo seu nome:
Fernanda Montenegro defendeu, no Encontro, a liberdade para livros

Publicado em 11/10/2019 às 11:06:11

Por: Redação NT

Fernanda Montenegro participou do Encontro desta sexta-feira (11) e explicou toda a confusão que envolveu seu nome nas últimas semanas. Embora tenha garantido que a capa da revista que a colocou como uma bruxa sendo queimada numa fogueira de livros não foi intencional ou provocação, ela lembrou que é contra a censura.

A atriz que completa 90 anos na próxima semana e ganhará homenagem do Globo Repórter na edição de hoje, comentou com Fátima Bernardes todo o imbróglio que a capa da revista gerou. É que um diretor da Funarte chamou a artista de mentirosa e gerou uma sucessão de apoios da classe artística por conta do caso.

"Eu fui convidada para fazer estas fotos muito antes dessa crise política", explicou Fernanda, que lembrou ter sido tudo uma grande coincidência. "Simone de Beauvoir tem uma frase ela fala que por aí, por aqui, que o homem é entregue a ele, que ele tem que fazer de tudo, mas o acaso tem sempre a última palavra. Eu acho essa frase maravilhosa", explicou.

A veterana contou que o convite foi muito antes da tentativa de censura da prefeitura do Rio de Janeiro contra a Bienal do Livro, e Fátima Bernardes tentou explicar a razão da capa: "Normalmente essa revista faz capa de outubro especial para o dia das crianças, como este ano ela faz 90 anos, a ideia foi juntar tudo e nasceu essa linda capa".

Foi neste momento que a a atriz considerada a dama da dramaturgia brasileira decidiu se posicionar. "Houve a coincidência, mas já que aconteceu, eu autorizei e disse que assino embaixo, não se pode proibir livros", cravou, sendo aplaudida tanto pela plateia quanto pelos outros convidados do programa da Globo.

Homenagem a Fernanda Montenegro

O Encontro aproveitou para mostrar uma homenagem que a classe artística fez à atriz, gravando depoimentos que sempre começavam com "Quando acenderem eu quero estar ao lado de Fernanda Montenegro..." e mostrava qual o livro que gostariam de estar.

Discursaram no vídeo nomes como Antônio Fagundes, Marieta Severo, Júlia Lemmertz, Dan Ferreira e Luis Lobianco. Além de Vinícius de Oliveira, que fez Central do Brasil com ela e poderá ser visto novamente na Tela Quente da próxima segunda-feira (14).


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!