Guerra

Record abre fogo contra a CNN Brasil e irrita Douglas Tavolaro

Guerra começou após contratação de Reinaldo Gottino, com série de reportagens contra a MRV

Record abre fogo contra a CNN Brasil e irrita Douglas Tavolaro
Douglas Tavoloro se irritou com contra-ataque da Record

Publicado em 30/09/2019 às 11:31:18

Por: Naian Lucas

A Record abriu fogo contra a CNN Brasil nas últimas semanas, depois do avanço da marca americana a Reinaldo Gottino, e contra-atacou com uma reportagem denunciando problemas da MRV Engenharia na Justiça. A atitude deixou Douglas Tavolaro bem irritado com sua antiga casa.

Para contextualizar a história, a MRV é de propriedade de Rubens Menin, principal investidor e responsável por trazer a CNN ao Brasil.

Segundo apurou o NaTelinha, o executivo ficou incomodado com as matérias, mas foi Douglas Tavolaro que se sentiu afrontado. Vale lembrar que ele foi vice-presidente de jornalismo da Record e chegou a ser muito próximo de Edir Macedo, a tal ponto de ser o autor da biografia do bispo que comanda a Igreja Universal do Reino de Deus. Essa proximidade seria também a ponta do problema.

Gottino ganhou espaço na Record na gestão de Tavolaro e a direção da emissora considerou que a contratação teve dedo, mão e corpo de Douglas e não houve qualquer aviso por parte do executivo aos diretores da sua antiga empresa que existia negociação.

Mas a ida de Reinaldo apenas escancarou o que se desconfiava desde a saída de Douglas para a CNN Brasil. Homem de confiança do bispo Edir Macedo, muitos não engoliram a saída harmônica que as partes tentaram transmitir ao mercado.

Os bispos da Universal não teriam gostado da decisão de Tavolaro, mesmo compreendendo que a proposta era muito boa. Como apurou a reportagem, a Record esperava certa gratidão do agora CEO da CNN Brasil e, principalmente, que ele não assediasse nenhum profissional de peso da empresa.

Gottino era responsável por apresentar um dos programas de maior repercussão da Record nos últimos anos, o “Balanço Geral SP”, e visto como possível sucessor de Celso Freitas no “Jornal da Record”, produto que tem o intervalo comercial mais caro da emissora.

Irritada, o setor de jornalismo da Record resolveu levar ao ar no dia 20 de setembro uma reportagem sobre a MRV Engenharia com detalhes de uma ação do Ministério Público do Paraná contra obras feitas pela empresa em Londrina. A informação era antiga, mas a rede resolveu resgatar e relembrar aos seus telespectadores o episódio.

Não satisfeita com a primeira reportagem, o telejornal voltou a trazer outras informações sobre o assunto, desta vez falando de um empreendimento da empresa em Mauá, cidade da Grande São Paulo. A matéria ainda apontou problemas parecidos da construtora em outros municípios. Ao todo, foram cerca de 10 minutos de “ataque” da Record em torno da MRV Engenharia.

O comportamento da Record

O NaTelinha apurou que a direção de jornalismo da Record - lê-se Antonio Guerreiro - não pretende facilitar para a CNN Brasil e, se antes a emissora não tinha o interesse em modificar sua postura com os contratados, agora acredita que é preciso oferecer contratos mais vantajosos que as concorrentes e futuro de crescimento.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que o canal usou do jornalismo para atacar concorrentes, já lançando mão da prática contra o Ibope e a Globo.

A visão da CNN Brasil em relação aos ataques da Record

Já a direção da CNN Brasil não teria gostado do comportamento da emissora aberta, porém, o entendimento geral é de que a opinião pública ficou ao lado do canal pago nessa queda de braço.

O NaTelinha ouviu várias fontes dentro da empresa e todos garantiram que não há a intenção de revidar e continuará com seu planejamento de contratação e formatação de programação.

A CNN Brasil pretende estrear em março do ano que vem e nomes de peso devem ser anunciados nas próximas semanas.

Procuradas pela reportagem, a CNN Brasil não vai se manifestar, enquanto a Record não se pronunciou sobre o assunto até a publicação do texto.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!