Reportar erro
Discutindo futebol

"Posse de Bola": Demitidos da ESPN estreiam programa com Mauro Cézar

Programa foi realizado pelo UOL

Posse_de_Bola_34731f10741921b5c4cb0b17065330371112e96e.jpeg
No "Posse de Bola", Arnaldo Ribeiro, Juca Kfouri, Eduardo Tironi e Mauro Cézar falam de futebol. Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 30/09/2019 às 23:00:10

O trio de jornalistas demitidos recentemente da ESPN Brasil, Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi e Juca Kfouri estrearam na manhã desta segunda-feira (30) um programa voltado para a internet ao lado de Mauro Cézar Pereira, que continua nos canais de TV por assinatura.

"Posse de Bola" também assume o formato de podcast e foi idealizado pelo UOL. Transmitido ao vivo pelas redes sociais e depois disponibilizado na lista de podcasts do portal, é uma espécie de "Bate Bola", principal programa da ESPN Brasil, o quarteto comentou os principais temas do futebol brasileiro em 2019.

A estreia ocorreu uma semana depois do UOL criar diversos conteúdos misteriosos sobre uma novidade que estava para ser lançada no portal. As chamadas foram compartilhadas por todos os jornalistas envolvidos no projeto e acabou atraindo os olhares do público.

Arnaldo, Eduardo e Juca foram demitidos da ESPN há pouco mais de um mês, quando a emissora divulgou que estava entrando num processo de reestruturação e também dispensou outros nomes, como Rafael Oliveira que foi contratado poucos dias depois pelo DAZN.

A contratação de Eduardo e Arnaldo para fazer um programa com os já funcionários do UOL Mauro e Juca, chamou a atenção, uma vez que Mauro Cézar segue como um dos principais nomes do grupo ESPN no Brasil. No portal de notícias, tanto o jornalista quanto Juca Kfouri mantém um blog com opiniões sobre o futebol brasileiro.

Com uma hora e dez minutos de duração, o primeiro episódio do "Posse de Bola" já levantou polêmicas e mostrou um Juca Kfouri profundamente decepcionado com o futebol do Corinthians, além de Mauro Cézar categórico a respeito da necessidade de ajustes do VAR. Até a publicação da reportagem, o programa já contava com mais de 14 mil visualizações.

[TWITTER https://twitter.com/i/broadcasts/1yNGapMwDqXKj]

Mais Notícias