Exclusivo

Márcia Goldschmidt estuda volta à TV e garante: "Não estou frustrada"

Apresentadora passou a comandar lives no Instagram com a participação do público

Márcia Goldschmidt estuda volta à TV e garante:
Reprodução/Record

Publicado em 13/08/2019 às 04:30:57 ,
atualizado em 13/08/2019 às 09:25:45

Por: Sandro Nascimento

Morando em Portugal desde 2011 e após nove anos afastada da televisão, Márcia Goldschmidt, 56, está estudando voltar ao comando de um programa no Brasil. Além disso, desde o final de julho, a apresentadora vem apostando em lives nas redes sociais, com o mote "Sua história no meu Stories", para se aproximar do público.

"Eu não estou frustrada por não estar à frente de um programa. Foi uma escolha minha", afirma Goldschmidt em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

Um dos motivos que fizeram a apresentadora se afastar da televisão foi a necessidade de se dedicar a uma das suas filhas gêmeas, Yanne, que tem uma doença rara no fígado, Atresia biliar, que é uma obstrução nas vias biliares.

Sobre sua estreia na internet, ela garante: "Estou dando voz ao meu público que pediu minha volta. Gente, eu voltei e estou no @marcia.golds, todo domingo e quarta, as lives mais quentes do Instagram".

A volta de Márcia Goldschmidt à TV

Longe da TV desde que saiu da Band, em 2010, Márcia vem estudando propostas para retornar. Porém, ela ainda analisa como seria a logística para assumir o projeto, já que mora em Portugal, é casada e tem duas filhas gêmeas, Victoria e Yanne, de sete anos, e um filho, James, de 25. Sobre sua nova atração, ela faz mistério, mas garante que em breve terá novidades.

"Nesse momento, iniciei um trabalho no Instagram com umas lives que tem me deixado muito feliz e em breve tenho um outra novidade. Meus trabalhos devem sempre envolver as pessoas e suas relações. Amo ouvir as pessoas e motiva-las a crescer e ser mais feliz", pontua, sem entregar detalhes.

Márcia ganhou projeção nacional em 1997, quando virou aposta de Silvio Santos  no SBT para um programa semanal, em horário nobre, com seu nome. O projeto era inspirado num formato de telebarraco da TV americana que era apresentado por Ricki Lake. "Márcia" chegou a ser líder de audiência na emissora, exibindo conflitos familiares e brigas no palco.

"Silvio tem minha absoluta eterna gratidão. Ele me deu a oportunidade de mostrar meu talento e bater a Globo (risos)", agradece.

Morando na cidade de Algarve, famosa por suas praias paradisíacas, Márcia Goldschmidt conta que não acompanha a televisão brasileira, mas opina: "Pelo pouco que sei, existe uma grande crise de talentos e criatividade".

Guerra de audiência aos domingos

Depois do SBT, ela teve passagens pela TV Gazeta, onde apresentou  o "Mulheres" (2010-2011), e Band, onde ficou à frente de três programa : "Hora da Verdade" (2001-2004) , "Jogo da Vida" (2003-2005) e "Márcia" (2007-2010).

Na Band, com o "Jogo da Vida", Márcia chegou a entrar na disputa pela audiência aos domingos com Fausto Silva e Gugu Liberato com um programa de três horas de duração. "Foi um orgulho, um desafio enorme ser a primeira mulher na guerra dos domingos e ter criado tantos quadros que são copiados até hoje. Me sinto realizada. Só se copia o que é bom", alfineta.

Questionada se já se acostumou com a rotina em Portugal, ela conta que seu dia-a-dia é muito puxado, e completa: "As gêmeas (as Golds) valem por mil. Do Brasil sinto falta de muita coisa do povo, da alegria e do meu trabalho".

Sobre seu novo projeto nas redes sociais, onde a apresentadora interage ao vivo com o público opinando sobre seus conflitos, ela adianta que a intenção é utilizar a internet como algo positivo. "Mudar um pouco a vibe desse veículo tão poderoso. Estou em campanha numa missão, likeyourself (a importância das curtidas nas vidas das pessoas). Chega de fake", finaliza Márcia Goldschmidt.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!