Tá vivo?

Efeito Aline Riscado: Relembre outras mortes fakes de famosos

Não é a primeira vez que o público acredita numa falsa morte de celebridades

Efeito Aline Riscado: Relembre outras mortes fakes de famosos
Famosos que foram dados como mortos e precisaram desmentir os boatos - Foto: Montagem

Naian Lucas
i

Naian Lucas

Naian Lucas escreve há 10 anos e já fez de tudo um pouco nas redações. Apaixonado por televisão, é roteirista e trabalha na área desde 2014. Atualmente, é repórter do NaTelinha e aficcionado por tudo que envolve dramaturgia. Siga-me no Twitter: @naiaan

Publicado em 07/06/2019 às 06:26:07

Aline Riscado morreu?”. Essa foi a pergunta que movimentou a internet nesta semana. Seguidores da atriz Cristiana Oliveira se assustaram após verem uma foto dela segurando a imagem da colega de profissão e acreditarem que a artista morreu. A ex-bailarina do “Domingão do Faustão” precisou usar os stories do Instagram para esclarecer o fato.

Porém, não é a primeira vez que esse tipo de boato ganha a internet. Durante esta década, tornou-se comum a falsa morte de celebridades viralizar e muitos acreditaram ser um fato real.

Por conta disso, o NaTelinha resolveu relembrar cinco famosos que “fizeram” seus fãs chorarem e depois “ressuscitaram” para dizer que continua vivo. Confira a lista abaixo:

Luan Santana

No final de 2016, Luan Santana foi dado como morto. A falsa história relatava que o sertanejo havia sido assaltado e levado dois tiros dos bandidos. Toda essa confusão ocorreu, porque em 2014, durante um show do cantor, um fã morreu baleado. Bastou um engraçadinho ligar uma história com a outra e pronto: fake news. O cantor desmentiu o ocorrido e continua lançando canções e se apresentando em diversas cidades do país.

Jacaré

O ex-dançarino do grupo “É o Tchan!” teve seu “falecimento” decretado em 2015 e precisou gravar um vídeo explicando toda confusão. No ano seguinte, ele voltou a “morrer” num acidente de carro e, novamente, avisou aos seus fãs que continuava vivinho. Hoje no Canadá, o artista segue com sua vida reservada e seu nome não foi mais envolvido neste tipo de fake news. Menos mal.

Ratinho

Outro que não escapou das fake news foi o apresentador Carlos Massa. Provavelmente você recebeu a mensagem no Whatsapp com o título “Carro de Ratinho capota e ele morre com sua família”. O texto circulou nas redes sociais em 2017 e o artista desmentiu o boato. O comunicador, de fato, sofreu um acidente, mas ocorreu na década passada e seu motorista foi a única vítima fatal.

Paulo Pagni

O baterista da banda RPM foi dado como morto no último domingo (06). O grupo soltou nota confirmando o falecimento de Paulo e todos os sites de notícias veicularam a informação. Porém, horas depois, a família disse que o artista continuava vivo, entretanto, em estado grave. Pagni se encontra no momento na UTI e luta contra a morte.

Amin Khader

Talvez uma das falsas mortes mais emblemáticas da história do Brasil. Em 2011, o famoso trabalhava na Record e tinha excelente relacionamento com a produção do “Hoje em Dia”. David Brazil, ex-amigo pessoal de Khader, publicou nas redes sociais que o colega havia morrido. Os apresentadores do matutino da emissora do bispo Edir Macedo confirmaram a informação e choraram ao vivo. No final da tarde, Datena comandava o “Cidade Alerta” e entrevistou Amin. Ele declarou que estava vivo e tudo não passou de um mal entendido.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!