Polêmico

Marcelo de Carvalho detona greve dos estudantes: "é gado ou malandro"

Executivo voltou a defender o governo Bolsonaro

Marcelo de Carvalho detona greve dos estudantes:
Marcelo de Carvalho criticou manifestações - Foto: Divulgação/RedeTV!

Redação NT
i

Redação NT

O NaTelinha é um site pioneiro em entretenimento e cultura de televisão no Brasil, sendo referência por sua ética e credibilidade, trazendo sempre a verdade, como deve ser. Twitter: @sitenatelinha / Instagram: @sitenatelinha / facebook.com/sitenatelinha

Publicado em 16/05/2019 às 14:16:49 Atualizado em 16/05/2019 às 14:53:14

Marcelo de Carvalho, vice-presidente da RedeTV!, voltou a polemizar nas redes sociais nesta quinta-feira (16). O executivo atacou partidos de esquerda e ironizou as manifestações dos estudantes realizadas em todo país contra o corte de verba das universidades federais.

“Para não deixar os 'movimentos sociais' (sinônimo de PSOL, PCdoB, PT e outros) continuarem a gerir a greve dos 'estudantes' e acabar com ela bastaria propor uma pauta positiva e do agrado deles (sic)”, iniciou o apresentador. “1. Maconha livre e grátis 2. Abolição das listas de presença e faltas 3. Fim das provas e exames 4. Passe livre para as passeatas GLBTZ e ' Lula Livre' 5. Ninguém nunca se formaria nem precisaria trabalhar (sic)”, satirizou.

Os seus seguidores comentaram o assunto. Uns defenderam o posicionamento de Marcelo, parabenizando-o pela coragem em se posicionar num momento tão difícil. “Abre espaço as quintas-feiras para o Presidente, Marcelo! Você tem o meio apropriado e precisamos disso!”, escreveu um internauta.

Já outros não gostaram do texto escrito por Carvalho e resolveram respondê-lo de maneira impaciente. “Procurando isso aqui nas universidades, porque só vejo a galera passando horas e horas estudando, dormindo tarde e morando em república”, postou um seguidor. “Falou um especialista em dar calotes nos seus funcionários”, comentou outro.

História de vida

Horas depois, o apresentador contou como foi sua trajetória na vida estudantil e do esforço que cobra dos seus filhos para que sejam bons alunos.

“Trabalhava e estudava em jornadas de até 18/20 horas por dia. Hoje continua não sendo fácil mas, creiam-me era terrível. Por isso prezo ao MÁXIMO a formação acadêmica e exijo de meus filhos a máxima total dedicação aos estudos (sic), postou.

O comunicador finalizou o assunto defendendo o Ministro da Educação, Abraham Weintraub, que esteve na Câmara dos Deputados na última quarta-feira (15). “Essa manifestação é POLÍTICO PARTIDÁRIA . Tenho parentes em faculdades públicas e se negaram a ser massa de manobra. O resto, é ou gado ou malandro (sic)”, concluiu.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!