Sem silêncio

"JN" acusa STF de censura e ocupa mais tempo com caso do que incêndio em Notre-Dame

Telejornal foi ancorado por William Bonner e Giuliana Morrone nesta segunda (15)

STF se tornou o principal assunto no "JN" - Foto: Reprodução/Globo

Naian Lucas
i

Naian Lucas

Naian Lucas escreve há 10 anos e já fez de tudo um pouco nas redações. Apaixonado por televisão, é roteirista e trabalha na área desde 2014. Atualmente, é repórter do NaTelinha e aficcionado por tudo que envolve dramaturgia. Siga-me no Twitter: @naiaan

Publicado em 16/04/2019 às 09:35:00

Nesta segunda-feira (15), em mais uma edição, o "Jornal Nacional" apresentou diversas reportagens em relação ao incêndio na Catedral de Notre-Dame, em Paris. Contudo, o telejornal dedicou maior tempo para a acusação de censura que o Supremo Tribunal Federal (STF) sofreu após ordenar que a revista Crusoé e o site O Antagonista retirassem matérias publicadas sobre um trecho da delação de Marcelo Odebrecht, que teria apontado Dias Toffoli como suposto beneficiário de ações de corrupção.

A chama que atingiu um dos principais pontos turísticos da França ganhou três reportagens no início da atração. Somando o tempo das matérias, o “JN” dedicou 7:07 minutos para tratar do assunto, o que representa 17%, já que o programa teve 41 minutos 43 segundos no total.

Vale ressaltar que, antes do jornalístico começar, Giuliana Morrone ficou responsável por quatro boletins que entraram na programação da emissora para informar os telespectadores sobre o incêndio na Catedral de Notre-Dame.

Apesar de ser um dos assuntos mais comentados do mundo, o canal dedicou maior tempo para falar da acusação de censura do STF. A Crusoé realizou reportagem dizendo que Dias Toffoli é ligado a Marcelo Odebrecht, porém, foi ordenado por Alexandre de Moraes para que a matéria fosse retirada do ar.

Caso o veículo de comunicação não obedecesse a determinação, teria que pagar multa diária de R$ 100 mil. A Globo e diversos órgãos de imprensa estão tratando a ação como censura por parte do judiciário.

Por conta disso, o “Jornal Nacional” dedicou 8:35 minutos do seu tempo para relatar passo a passo da situação. Isso significa que a reportagem ocupou 20% da edição de ontem.

O principal telejornal do país tem sido ancorado por William Bonner e Giuliana Morrone, pois Renata Vasconcellos está de férias.

O “JN” é exibido de segunda a sábado, após a novela das sete.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!