Exclusivo

Tiago Santiago comemora resgate de novelas e diz: "tinha deixado para bombar no SBT"

Em entrevista exclusiva, Tiago Santiago fala sobre vitória na Justiça e planos para voltar à TV





Tiago Santiago
Divulgação

Publicado em 06/12/2018 às 10:52:32

Por: Sandro Nascimento

O Tribunal de Justiça de São Paulo devolveu ao novelista Tiago Santiago os direitos autorais de três histórias que ele escreveu no período em que estava no SBT, de 2010 a 2013, e a emissora não produziu. Em conversa exclusiva com o NaTelinha, o autor falou pela primeira vez sobre sua vitória no processo.

"Ganhei com a anulação da cláusula que dava vinte anos de direitos ao SBT, após a exibição. Escrevi inteiramente, capítulo por capítulo, duas novelas de 140 capítulos e uma série de 50 capítulos, que o Silvio Santos não produziu, apesar de ter se comprometido contratualmente comigo a fazer. Como lembra o juiz Douglas Ravacci, em sua sentença, no TJ-SP, o prazo para obras futuras é de cinco anos, pelo art 51 da LDA 9610/18. E meu contrato lá acabou em 2013", explicou Santiago, que teve duas novelas produzidas pelo SBT nos três anos em que esteve no canal: "Uma Rosa com Amor" e " Amor & Revolução".

Questionado se pretender levar os três textos que acaba de reaver para serem produzidos pela Record TV, Tiago Santiago respondeu: "São duas novelas e uma série, prontas, escritas com muito amor. São as minhas melhores ideias, que eu tinha deixado pra bombar no fim do contrato com o SBT, novelas para toda a família. Tenho muita esperança de que venham a ser produzidas e exibidas, porque elas merecem. Onde e quando isso vai acontecer, ainda não sei, porque não depende apenas de mim".

Quando esteve na Record TV, entre 2004 e 2010, o novelista foi responsável pela implantação de um novo ciclo no departamento de dramaturgia do canal que vinha amargando sucessivos fracassos. O pontapé foi o remake de "A Escrava Isaura", seguida de "Provas de Amor", "Bicho do Mato" e a trilogia "Os Mutantes", que chegou liderar audiência no horário.

Seu sucesso na concorrência acabou chamando atenção de Silvio Santos, após perder Gugu Liberato para a concorrente, que ofereceu o dobro que Santigo ganhava para que ele se transferisse para o SBT.

"Nas duas emissoras, tanto no SBT como na Record, eu fiz a diferença, coloquei gente competente na direção, ajudei a montar núcleos competentes de produção de novelas. A Record, quando eu saí, já estava muito mais estruturada que o SBT", pontuou Tiago.

O escritor revelou que após sua saída da emissora de Silvio Santos, foi procurado para retornar a Record TV em duas oportunidades, mas não chegou a entrar num acordo. "Já houve duas aproximações do sr. Marcelo Silva (vice-presidente) e do sr. Anderson Souza (diretor do núcleo de teledramaturgia), pessoas que prezo muito, desde a época que trabalhei lá. A primeira foi para 'Escrava Mãe', e outra, mais recente, para uma série, mas nas duas vezes não chegamos a acertar. Agora estou com Montenegro e Raman (escritório de agenciamento) no Brasil me representando, e pode ser que venha a acontecer algum dia. As portas continuam abertas", completou.

Tiago Santiago contou que vem recebendo pedidos de fãs para a reexibição da trilogia "Os Mutantes" na grade da Record TV. Nesta conversa com o NaTelinha, diz que se isso ocorresse na faixa das 19h poderia até competir pela liderança.

"Os fãs me escrevem todos os dias, como se eu tivesse poder de programar as reprises, que eu não tenho. Sei que se botarem os 600 capítulos integrais da trilogia de "Os Mutantes", no horário das sete, há uma chance de lutar até pela liderança. Tem uma geração que foi marcada por estas novelas, e outra que ainda não viu", opinou.

Atualmente, a Record TV vem investindo somente em novelas bíblicas e o SBT em produções infantis. Para Santiago, o realismo mágico e merchandising social são outros filões na dramaturgia que deveriam ser em explorados na televisão brasileira.

"As novelas que o SBT deixou de produzir são puro realismo mágico, que é difícil de fazer, e eu adoro. E a novela de forte merchandising social é outro caminho bom de trilhar", justificou o autor, dizendo que deseja voltar a escrever folhetins e já tem outras sinopses prontas: "amo as novelas".

Sobre inserir a linguagem de séries em telenovelas, Tiago Santiago analisa que a trilogia de "Os Mutantes" já fazia esta aproximação dos dois segmentos, e argumenta: "As novelas têm que se reinventar, precisam de renovação. As séries inspiram e influenciam. A telenovela continua a ser o principal produto de entretenimento no Brasil, em números absolutos de audiência e valor comercial. São produtos caros, que precisam estar nas mãos de profissionais competentes".

O novelista está morando nos Estados Unidos, onde fez o curso profissional de roteiristas na School of Theater, Film and Television da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. "Para entender bem as regras do roteiro nos EUA. Estou já com dois roteiros em inglês, prontos, com boas perspectivas de que venham a ser produzidos, em breve", revelou.

Sem colocar uma novela no ar desde que deixou o SBT, em 2013, Tiago Santiago vem investindo em cinema. Em setembro, ganhou dois prêmios internacionais do seu primeiro longa, o thriller "Possessões", que escreveu, dirigiu e produziu.

"'Possessões'já ganhou dois prêmios: o Spotlight Horror Gold Award e Melhor Filme Estrangeiro, no Los Angeles Independent Film Festival, em setembro de 2018. Estamos selecionados para a Mostra Competitiva do Los Angeles Brazilian Film Festival, agora em dezembro. O filme já tem distribuidor nacional, a Forte Filmes, e internacional, a Solidmovies. Foi um filme feito com amor. Consegui reunir elenco extraordinário, pessoal técnico incrível. Estou animado a fazer muitos outros filmes. Os filmes, como as pessoas, têm vida, isso já deu para perceber. E 'Possessões' está apenas no começo da sua vida", comemorou autor.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!