Detetives do Prédio Azul

Angélica grava série infantil do Gloob e diz: "parecia um déjà vu, sensação esquisita"

NaTelinha acompanhou as gravações com exclusividade

Foto: Guto Costa
Foto: Guto Costa

Publicado em 21/09/2018 às 10:58:18 ,
atualizado em 21/09/2018 às 11:30:18

Por: Sandro Nascimento

Nesta última quinta-feira (20), Angélica fez uma participação especial no seriado infantil do Gloob, "Detetives do Prédio Azul". O NaTelinha acompanhou as gravações com exclusividade, à convite do canal.

Junto de sua filha Eva (6) nos estúdios da Globosat, localizados na zona oeste do Rio de Janeiro, a apresentadora filmou o episódio "Rexy, a ex", que faz parte da 12ª temporada da produção, prevista para ir ao ar no ano que vem.

"Eu estava falando com a diretora agora pouco no estúdio que quando eu entrei parecia um déjà vu, parecia que tinha voltado há 20 anos. Uma sensação esquisita, mas muito boa também de poder reviver, depois de tanto tempo, este tipo de situação de atuar, mas não atuar num produto normal, num produto infantil. O formato é muito semelhante ao que era o 'Caça-Talentos', com essa coisa mágica também. Um revival (risos)", explicou Angélica, que trabalha com o público infantil desde os 13 anos.

Na participação especial em "D.P.A", a apresentadora, que atualmente formata seu novo programa para a Globo, deu vida a personagem Rexy, uma famosa atriz de Magawood (versão Hollywood do seriado), que está lançando um novo filme na cidade. Ela é ex-namorada do Theobaldo (Charles Myara), porém, ainda é apaixonada por ele e tenta reconquistá-lo durante sua hospedagem no hotel do prédio Azul.

Eu acho muito mais saudável para criança este tipo de programação do que uma programação de YouTube

Angélica

"Estou adorando estar aqui. Divertido. Estou revivendo tempos antigos quando fazia coisas pra crianças. Estou aqui quase como uma homenagem para meus filhos. Eles adoram e assistem sempre. São super fãs da turminha toda", revela a loira ao NaTelinha, antes bater o texto com o elenco e entrar no set de filmagem.

Ícone dos programas infantis entre os anos 80 e 90, Angélica contou que desde que seus três filhos souberam da sua participação no seriado, ficaram perguntando , diariamente, qual seria o dia que iria aos estúdios do Gloob, e completou: "Engraçado, eles não têm muito interesse de assistir a gravação. A gravação eles estão acostumados, a pequenininha não, vem assistir, mas os meninos (Joaquim, 13 e Benício, 11) querem me ver no ar. Estão super felizes que estou aqui".

A atriz mirim Letícia Braga (13), que faz parte do elenco de "Detetives do Prédio Azul" como Sol, conta que os filhos da Angélica já estiveram, há algum tempo, nos sets de filmagens para conhecer os bastidores do seriado e acabou se tornando amiga da família. "Eles são fãs do seriado. Principalmente a Eva. Às vezes eu vou lá brincar (na casa da Angélica) e passo o dia. É muito bom saber que ela agora está participando do 'D.P.A'", diz Letícia, enquanto se prepara na sala de maquiagem para gravar a primeira cena ao lado da global.

"Eu falei para ela que tem que se divertir quando chegar no estúdio porque o resto a gente cuida", destaca Viviane Jundi, diretora de "Detetives do Prédio Azul", carro-chefe da programação do Gloob. Alternando com a direção do seriado, Jundi está na fase de corte do segundo longa-metragem do programa, que tem previsão de estreia para o dia 20 de dezembro nos cinemas.

Para o ator Charles Myara, que faz o Theobaldo do seriado e já foi a versão do palhaço Bozo do SBT no Rio, a apresentadora da Globo deveria fazer mais participações. "A Angélica foi no amor. Fez pela satisfação porque os filhos curtem muito o 'D.P.A.'. Eu pessoalmente fiquei encantado. Ela pediu pra bater texto, coisas que você vê pessoas com muito menos projeção ensebando. Ela teve a maior simplicidade, encantou a todos e deveria fazer mais participações", diz.

Melhor TV do que internet

Para Angélica, o canal pago destinado ao público infantil Gloob está cumprindo o papel de gerar conteúdo de qualidade para o telespectador desta faixa etária.

"Eu acho que a ideia era essa: fazer um canal pra criança. Eu acho que não (carência de programas infantis). Eu particularmente gosto muito desse tipo de trabalho, de atuação para a criança, de historinhas. Quanto mais tiver, melhor, em outros canais. Eu acho maravilhoso. A gente tá brigando muito com YouTube, com internet, eu acho muito mais saudável para criança este tipo de programação do que uma programação de YouTube. Mas é uma opinião minha, de mãe. Não estou falando como profissional ou figura pública, estou falando como mãe. Eu prefiro que meus filhos assistam a este tipo de produto do que um produto do YouTube", comenta a loira, que foi tietada por todo elenco nos estúdios do Gloob. As selfies só cessaram durante esta entrevista e a gravação.

De acordo com Angélica, que apresentou programas infantis ao longo da sua carreira na TV Manchete, SBT e Globo, o "D.P.A", exibido pelo canal a cabo desde 2012, é um produto de sucesso porque a criança consegue se identificar com o que assiste, e explica: "eles entram na aventura juntos, se imaginam naquela situação, se projetam. Então, é criança falando pra criança. Isso é genial para a criança ter uma identificação tão direta", analisa.

As histórias de "Detetives do Prédio Azul" giram em torno de três amigos inseparáveis: Pippo (Pedro Henriques Motta), Sol (Letícia Braga) e Bento (Anderson Lima), que residem num antigo prédio e desvendam casos misteriosos que aparecem. Mas para isso, a trupe veste as capas superequipadas e se tornam os "Detetives do Prédio Azul". Porém, enfrentam a implicância da Dona Leocádia (Cláudia Netto), síndica do local.

Direcionando seu olhar para o ator mirim Pedro Henriques Motta (12), que fez questão de acompanhar de perto a entrevista, Angélica diz que atualmente "essas crianças já nasceram diferente da gente. A gente pegava no tranco, eles não, só você falar que eles sabem tudo que tem que fazer", finaliza.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!