Reportar erro
Lista NT

Os cinco momentos mais polêmicos do "Fala Que Eu Te Escuto", que saiu do ar

Programa da Igreja Universal deixou a grade semanal após 20 anos

falaqueeuteescuto-grande_2a3cfb79666d46e73ba64ad6427637190b25d1da.jpeg
Reprodução
Gabriel Vaquer

Publicado em 16/09/2018 às 10:05:26

Sem muito alarde na programação, a Record TV tirou do ar nesta última semana o programa "Fala Que Eu Te Escuto", atração produzida pela Igreja Universal do Reino de Deus e que estava na grade desde 1998.

No lugar, conforme antecipado pelo site Notícias da TV, entrou Renato Cardoso, genro de Edir Macedo e novo líder da Universal, apresentando o "Inteligência e Fé".

O "Fala Que Eu Te Escuto" era simples: apresentava um tema e pedia a participação dos telespectadores - a maioria destes temas eram de interesse da IURD e as opiniões colocadas também eram endossadas, muitas vezes, pelos pastores.

Nestas duas décadas no ar, foram inúmeras os momentos inusitados, diferentes e bem polêmicos da atração.

Listamos os cinco maiores neste sentido nesta Lista NT:

1- Ataque a João Kléber

Em 2002, a Record TV apresentou denúncias de armação contra o programa "Canal Aberto", apresentado por João Kléber na RedeTV!. As provas, que eram contundentes, foram produzidas pelo "Note e Anote" e reprisadas com força no "Fala Que Eu Te Escuto". Pastores e João Kléber trocaram farpas por dias. No fim das contas, se acertaram e o apresentador até participou do programa em 2016.

2- Tretas com operadoras de TV paga

Sempre que tinha interesses violados, o "Fala Que Eu Te Escuto" entrava em guerra contra as operadoras de TV paga. Em 2004, quando a Rede Família, do Grupo Record, deixou a então DirecTV, houve um programa especial dedicado ao assunto. Em 2017, mais recentemente, por vários dias o "Fala" abordou a retirada de Record TV, SBT e RedeTV! da TV por assinatura, por conta da criação da Simba Content. Um desses dias, inclusive, ficou marcado por uma forte discussão entre uma telespectadora que discordou da opinião do pastor e o próprio apresentador, contrariado.

3- Trote e resposta com o "Pânico" no meio

Trotes eram até recorrentes no "Fala Que Eu Te Escuto". Em 2013, um momento entrou para a história. Uma moça e um garoto decidiram fazer um trote no programa. Ela comentava sobre o tema em vídeo, quando de repente, o jovem entrou e mostrou seu bumbum. No dia seguinte, o pastor Clodomir Santos fez um editorial revoltado com o fato, dizendo que isso era obra dos "filhotes do programa Pânico". A IURD chegou a confirmar que processaria os jovens por causa do trote.

4- O filme gay vindo da Bélgica

Outro trote, este ainda mais chocante, aconteceu em 2016. Quando um garoto entrava da Bélgica, um filme pornô gay foi exibido por alguns segundos no lugar. Incrédulo, o pastor ficou sem reação e seguiu o programa na normalidade.

5- Ataques à Globo

Nos 20 anos de programa, a que mais sofreu ataques e foi alvo de temas, sem dúvida, foi a Globo. Foram inúmeros durante todo o tempo - em 2009, por exemplo, a atração respondeu as acusações do "Jornal Nacional" contra a IURD.

Além disso, em 2015, no auge da disputa entre a novela "Os Dez Mandamentos" e a Globo, o pastor Clodomir Santos disse que a culpa da violência no Brasil era da emissora carioca.

Mais Notícias