Reportar erro
Polêmica

Flordelis teria pedido Taís Araújo para série sobre sua vida

Trajetória da pastora chamou atenção de executivo

Flordelis e Taís Araújo
Taís Araújo teria sido cogitada para fazer Flordelis em suposta série - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 26/08/2020 às 12:30:00

A história de Flordelis pode ser contada em formato de série, principalmente por conta das revelações do assassinato do seu marido, o pastor Anderson do Carmo. As propostas tiveram início ainda quando o pastor estava vivo e sua esposa ficou encantada por um dos projetos. A acusada do crime ainda teria pedido Taís Araújo como protagonista da produção.

De acordo com informações publicadas nesta quarta-feira (26) pelo jornal Extra, um produtor ofereceu R$ 500 mil para que toda a trajetória da deputada federal fosse exibida ao público em diversos episódios.

“Um executivo bastante conhecido os procurou e ofereceu um contrato e o dinheiro. Os dois toparam desde que pudessem mexer neste contrato e indicar um diretor. Quando o pastor morreu, a negociação parou e foi retomada pouco antes do carnaval deste ano. Mas aconteceu a pandemia e não se tocou mais no assunto”, declarou uma fonte.

Flordelis teria ficado preocupada em não ter muita participação nas decisões da produção, mas o valor proposto teria a deixado entusiasmada e as conversas continuaram. A pastora ainda teria pedido Taís Araújo como protagonista.

A deputada federal é acusada de ter mandado assassinar o marido, o pastor Anderson do Carmo. A polícia concluiu o inquérito e apontou que, além da viúva, cinco filhos e uma neta também teriam se envolvido no crime.

Docudrama Flordelis

Em 2009, Flordelis teve sua história contada em docudrama produzido por Marco Antônio Ferraz. A produção teve a participação de um elenco de peso, com nomes como Bruna Marquezine, Cauã Reymond, Letícia Spiller, Alinne Moraes, entre outros, sendo que ninguém pediu cachê.

Todos os atores que participaram do projeto investiram dinheiro do próprio bolso e a trama tratou a pastora como uma mulher dedicada, que retirava crianças do tráfico. O diretor se arrependeu de ter feito a produção. “Se fosse hoje, jamais teria feito esse filme”.

Mais Notícias