Fenômeno

Sex Education: Por que a série da Netflix que só fala de sexo virou febre entre os jovens?

Série é uma das produções de maior sucesso da plataforma de streaming

Sex Education: Por que a série da Netflix que só fala de sexo virou febre entre os jovens?
Otis é o protagonista de Sex Education - Foto: Reprodução/Netflix

Publicado em 24/03/2020 às 05:18:00

Por: Redação NT

Sex Education estreou em janeiro de 2019 e muitos especialistas não deram muita credibilidade para a produção da Netflix, já que se tratava de produtores iniciantes e sua história central girava em torno do mundo adolescente. Duas temporadas depois, a série que fala sobre sexo vibrou febre entre os jovens e ganhou a atenção dos especialistas.

A trama retrata a vida do inseguro Otis (Asa Butterfield) que tem a resposta para todas as questões sobre sexo – apesar de ser virgem – por conta da criação da sua mãe, uma terapeuta sexual. Ele monta uma espécie de clínica com Maeve (Emma Mackey) para entender seus colegas de escola.

Uma das primeiras confusões no colégio envolve o personagem Adam (Connor Swindells). Muito popular, ele pratica bullying com outros alunos e sente dificuldade em fazer sexo por causa do tamanho do seu pênis. Após ser atendido por Otis, o garoto sobe em cima da mesa do refeitório e fica nu para todos.

A série não tem constrangimento em exibir cenas de sexo e, diferentemente de outras produções teen, ela não costuma romantizar esses momentos. A trama usa como narrativa a caricatura e ridiculariza essas situações, levando o público ao riso na maioria das vezes.

“Um ator já sabe o que o espera quando aceita um papel em Sex Education. E isso [as cenas constrangedoras de sexo] era algo para que todos estávamos disponíveis porque somos adultos e podemos ter este tipo de conversa de forma bastante aberta. É muito mais difícil falar destes temas quando se é adolescente. Portanto, ter a oportunidade de tirar um pouco da pressão sobre as pessoas que estão a assistir à série, quase poder ter estas conversas por elas - ou, pelo menos, começar a conversa por elas - é algo mais útil e poderoso do que alguma vez imaginávamos”, explicou o ator Asa Butterfield em entrevista ao site Observador, de Portugal.

Até os adultos são colocados para transar e não é surpresa nenhuma acompanhar a personagem da consagrada atriz Gillian Anderson tendo cenas quentes com alguns parceiros do enredo.

“Li um trecho do primeiro episódio e coloquei na lixeira. Senti que era muito óbvio”, declarou a artista para Entertainment Weekly. “O fato de que [Jean] é uma terapeuta profissional, mas ainda fuça pelas gavetas e vida de seu filho? Eu pensava que era muito exagerado”, explicou.

Sex Education não é só sexo

Sex Education é classificada como uma dramédia e seus personagens, cheios de complexidades, demonstram que seus entreveros sexuais estão relacionados aos problemas mal resolvidos do passado.

Por conta disso, a série também investe bastante em romances, como do quarteto Maeve, Otis, Jackson (Kedar) e Ola (Patricia Allison). O protagonista não esconde sua paixão pela sua “sócia”, mas a jovem namorava o nadador número um da escola, o que abriu espaço para Ola aparecer na vida do “especialista sexual”.

Outro ponto que chama atenção do público jovem é a facilidade da série em embarcar no universo adolescente, retratando temas que fazem parte do cotidiano de milhões de pessoas.

Na segunda temporada de Sex Education, por exemplo, no episódio sete, a trama narrou situações em que as personagens femininas foram abusadas sexualmente uma vez na vida.

Prestígio

Por ser uma série de adolescente, as notícias sobre Sex Education não animaram os especialistas, mesmo tendo no elenco nomes como Gillian – vencedora do Emmy em 1997 – e James Purefoy.

Mas logo que a Netflix lançou a primeira temporada, o sucesso foi imediato, tanto que se tornou uma das grandes favoritas para receber indicações ao BAFTA – Oscar da TV do Reino Unido.

No Metacritic, site que reúne as avaliações dos principais críticos de TV do mundo – a série tem 80 pontos. Gillian também entrou na lista de favoritas para concorrer não apenas ao BAFTA, mas também ao Emmy.

As duas primeiras temporadas fizeram muito sucesso e os 16 episódios da série estão disponibilizadas na plataforma da Netflix, tendo média de uma hora cada. A empresa confirmou que a produção britânica terá uma terceira temporada no ano que vem.

Confira o trailer da segunda temporada de Sex Education:


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!