Mal Me Quer

“E se desse para se separar estando casado?” Warner estreia comédia nacional com atriz da Globo

Felipe Abib e Júlia Rabello
Divulgação/Warner Channel

Publicado em 07/02/2019 às 07:11:57

Por: Sandro Nascimento

Contando a inusitada história de um casal que decide se divorciar mas que gostaria de se manter juntos, a Warner Channel estreia nesta quinta-feira (07) sua primeira série original de comédia, "Mal Me Quer".

No elenco se destaca a atriz Júlia Rabello, que ganhou projeção através da sua atuação no canal do YouTube "Porta do Fundos", e Klara Castanho, por suas novelas na Globo.

Em seis episódios de 30 minutos, a série brasileira contará a história do casal sem motivos para se separar, Marcel (Felipe Abib) e Olívia (Júlia Rabello). Ele, um ingênuo agente de viagens e ela, uma dentista sincerona.

O casal se vê à beira da falência, após Marcel descobrir que foi enganado por seu contador. Com o risco de perder todo patrimônio, eles encaram a mentira de entrar em um divórcio com o intuito de resguardar os bens da família. Porém, ao procurarem motivos falsos para justificarem a separação litigiosa, Marcel e Olívia encontram diversas razões reais que os fazem repensar a relação.

A comédia é uma coprodução com a Boutique Filmes, sob a direção geral de Ian SBF, criação e roteiro de Ana Reber e Rodrigo Castilho e produção executiva de Tiago Mello.

"O projeto surgiu de uma vontade do Rodrigo (Castilho) e eu tínhamos de trabalharmos juntos. Fizemos o 'Sítio do Pica Pau Amarelo' e temos muita afinidade criativa. Começamos a conversar e trocando ideia sobre casamento e pensamos: 'quem nunca pensou em separar estando casado?'. E sempre uma coisa que passa na cabeça da gente diante das dificuldades que se têm ao longo de um casamento. E aí pensamos que isso podia ser divertido. E se desse para se separar estando casado? E se desse para sentir o gostinho de tá separado sem precisar separar de fato? Aí chegamos nessa ideia", explicou Ana Reber ao NaTelinha.

A confusão sobre a separação de Marcel e Olívia se agrava quando os três filhos respondem de maneiras diferentes à notícia. Bruna (Chiara Scalett), a mais nova, se torna a figura de "juíza" particular da família; o filho do meio, JP (Lipe Volpato), se aproveita da situação para tirar todas as vantagens possíveis, como armar para conseguir um quarto só pra ele; e a mais velha, a rebelde Manuela (Klara Castanho), só se interessa em fazer intercâmbio e ficar longe dos irmãos.

"Difícil achar uma afinidade com ela. A Manu é muito rebelde sem causa. E aqui em casa a gente sempre foi muito de conversar, sentar e esclarecer as coisas. Então a gente não se parece em nada não tem aquelas coisas de querer sair de casa rápido pra ficar longe dos pais", contou Klara Castanho ao site.

Aos 18 anos, a atriz diz que já passou pela fase de adolescente e reflete que se um dia seus pais se separassem, iria entender e não tomaria partido de um lado. Além disso, conta que para compor Manuela, se inspirou na rebeldia que todo adolescente possui, mesmo que escondida.

"A gente gravou seis episódios e foram de 20 a 25 dias. Se fosse um filme a gente levaria pelo menos um mês. Eu senti que pelo número de episódios a gente fez um processo muito rápido", disse Klara Castanho.

Para o diretor da série, Ian SBF, sua maior preocupação foi fazer que o projeto funcionasse na tela. Ele considera que "Mal Me Quer" não é apenas uma comédia, mas possui diversas histórias que podem agradar o público. "Um casal que quer ficar junto e não pode, geralmente é ao contrário. A sinopse é muito boa e o mote é muito bom. E tem um elenco incrível. Só por ter Felipe Abib e Júlio Rabelo já tem que ver", destacou ao NaTelinha.

Embora a segunda temporada da série ainda não esteja definida, o diretor conta que existirá um gancho no último episódio para deixar o caminho aberto para essa possibilidade, porém, faz suspense e evita entrar em detalhes.

"Mal Me Quer" estreia esta quinta-feira (07), às 19h30, na Warner Channel.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!