Exclusivo

Chiquititas 25 anos: Pata foi uma das primeiras referências para meninas negras, diz Aretha Oliveira

Hoje aos 37 anos, atriz promove encontros com mulheres que se sentiam representadas pela personagem


À esquerda, Aretha Oliveira como Pata em Chiquititas; à direita, a atriz hoje, aos 37 anos
"Sempre digo que a Pata é nossa; é minha e de todas essas mulheres que, pela primeira vez, se viram representadas na TV", diz Aretha Oliveira - Foto: Reprodução/Instagram
Por Walter Felix

Publicado em 28/07/2022 às 04:00:00,
atualizado em 28/07/2022 às 12:52:41

Aretha Oliveira foi a única atriz do elenco infantil da primeira versão brasileira de Chiquititas a integrar todas as temporadas, exibidas entre 1997 e 2001, no SBT. Nesta quinta-feira (28), a novelinha que marcou os anos 1990 completa 25 anos de estreia e segue no imaginário de quem era criança naquela época. Para uma parcela das fãs, a personagem Pata tinha um significado especial.

“Muitas mulheres negras se viam representadas pela Pata em um momento em que não se falava sobre representatividade, sobre a importância de que todas as pessoas pudessem se enxergar de alguma forma. Quanto mais o tempo passa, mais eu percebo o quão grande foi Chiquititas e o quão importante foi que eu estivesse ali”, comenta Aretha Oliveira, em entrevista exclusiva ao NaTelinha

“Sempre digo que a Pata é nossa; é minha e de todas essas mulheres que, pela primeira vez, se viram representadas na TV. Muitas delas me dizem que puderam ser alguém nas brincadeiras das escolas. Puderam sonhar em estar na televisão, em ser atriz. Foi algo muito importante para a vida delas.”

Aretha Oliveira

A atriz tem promovido uma série de encontros com mulheres pretas que se viam na Pata há 25 anos. “É algo bem intimista, uma roda de mulheres com muita troca e acolhimento, entendendo questões da infância e da caminhada até os dias de hoje. É um projeto bem especial para mim.”

As gravações eram em Buenos Aires, na Argentina. Com o fim da novela, Aretha voltou ao Brasil, mas retornou para lá depois de formada. Fez trabalhos como atriz e dubladora. Ao voltar para cá, passou a se dedicar às redes sociais. Só no Instagram, são mais de 470 mil seguidores.

“Hoje, sou seguida não só por fãs de Chiquititas, que são muitos, mas também por mulheres da minha faixa etária que se identificam, que querem acompanhar meus conteúdos sobre cuidados pessoais, autoestima, cabelo crespo”, conta. Além de influenciadora digital, ela segue com projetos como atriz no teatro. “Torço também para voltar logo mais para TV. As pessoas sempre falam sobre isso comigo, e eu tenho muita vontade também.”

Chiquititas formou uma geração com valores importantes, diz Aretha Oliveira

Por onde anda a Pata de Chiquititas, 25 anos depois?

Aretha Oliveira lembra do impacto para as crianças da época: “Chiquititas ajudou a formar essa geração com valores muito importantes e bonitos. Depois de tantos anos, continuamos falando dela de uma forma intensa. As pessoas continuam sendo tocadas por essa história e lembram com muito carinho, respeito e nostalgia, porque ela trazia questões muito positivas, de acolhimento, irmandade e uma mensagem de ‘acredite nos seus sonhos’.”

“A novela trazia tudo isso com a diversão, a musicalidade, a dança, as coreografias. Tudo isso fez parte da vida daquelas crianças não só no momento em que estavam assistindo à novela, mas no dia a dia. Todos tinham uma personagem para ser, com quem se identificavam.”

Aretha Oliveira

Recentemente, ela acessou as memórias daquela época com a participação na série documental Anos Depois. “São lembranças muito bonitas, e algumas são difíceis também, mas que contam a história da minha vida e muito de quem eu sou hoje. É tudo muito mobilizante e profundo. Não tem nada de superficial, porque são sentimentos muito fortes, amizades muito verdadeiras, relações contundentes na minha vida.”

“Comecei com 12 anos e fui a única das meninas a ficar do começo ao fim. Quando terminou, eu já estava para fazer 16. Foi um amadurecimento pessoal e profissional muito grande. Tudo era novo, viver em outro país, com outro idioma... Havia também a responsabilidade de uma rotina muito dura: estudar de manhã, gravar à tarde e ainda reservar um tempo para os ensaios dos shows.”

Aretha Oliveira

Quando topou participar da novela, Aretha nem sequer sabia que ficaria tanto tempo longe do pai e do irmão – no exterior, ela morava com a mãe. Foram quase quatro anos separados, e os encontros ficaram restritos às viagens. “Cada vez que algum dos meus amigos voltava para o Brasil e eu continuava lá, era muito difícil. Era doloroso mesmo. O amadurecimento não vem só da felicidade, o desafio era muitas vezes complicado. Consigo olhar para isso hoje e entender que a balança pesa muito mais para o lado positivo do que para o negativo.”

“Muita gente cresceu comigo e me acompanha desde aquela época”, comenta a atriz

Por onde anda a Pata de Chiquititas, 25 anos depois?

Até hoje, Aretha Oliveira é reconhecida nas ruas e nas redes sociais pela Pata. As interações dos fãs costumam ser carregadas de nostalgia. “Isso só demonstra o quanto de sucesso essa novela teve e quão importante foi. Muitas vezes, as interações vêm com emoção e alegria, porque mexe diretamente com a criança interior de cada um. Não tem máscara nem filtro. É muito sincero e gostoso, e eu continuo me surpreendendo.”

“Na época da novela, a gente morava em Buenos Aires, então não havia um contato tão próximo com os fãs. Com os anos, pudemos viver de fato o sucesso de Chiquititas. Muita gente cresceu comigo e me acompanha desde aquela época, e hoje tem a oportunidade de trocar, mandar mensagens, estar mais próxima. Gosto muito de conhecer essas pessoas.”

Aretha Oliveira

Ela mantém amizade com vários atores, entre eles: Fernanda Souza (Mili), Vivian Marques (Bel), Ana Olivia Seripieri (Tati), Pierre Bittencourt (Mosca) e Mariane Oliva (Marian). “Vou parar em cinco para mencionar ‘os cinco primeiros’ e não esquecer de ninguém (risos). Tenho carinho por muitos. Sempre que a gente se encontra é como encontrar aquela família que você não vê há muito tempo. São como primos queridos, com quem tenho uma intimidade muito grande e uma vontade de cuidar, dar bronca, abraçar.”

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias