Reportar erro
Não vingou

Império não deslancha e é a reprise menos vista na faixa das 21h

Os 25 primeiros capítulos do folhetim têm a média mais baixa em comparação com outras reexibições

Alexandre Nero em Império, que ainda não emplacou no Ibope
Alexandre Nero é o protagonista de Império - Foto: Reprodução/Globo
Redação NT

Publicado em 14/05/2021 às 05:57:00

Desde o início da pandemia da Covid-19, a Globo reprisou alguns folhetins nas suas três principais faixas de novelas e Império (2014-2015) é quem tem o pior desempenho nos primeiros 25 capítulos no horário das 21h. A trama de Aguinaldo Silva tem demorado para emplacar, diferente do que ocorreu no início de A Força do Querer (2017) e Fina Estampa (2011-2012).

De acordo com os dados da Kantar Ibope na Grande São Paulo obtidos pelo NaTelinha junto a fontes do mercado, o enredo protagonizado por Alexandre Nero fechou os 25 capítulos iniciais com 28,0 pontos de média geral. A produção até conseguiu se manter em alta com a reta final do BBB21, mas agora está bem distante dos 30 pontos desde o fim do reality show comandado por Tiago Leifert.

Sem a conclusão das gravações de Amor de Mãe (2019-2021), a Globo optou por reprisar A Força do Querer no final do ano passado e as quatro primeiras semanas conquistaram uma média geral de 28,9. A novela de Glória Perez encerrou sua trajetória em alta e chegou perto dos 40,0 pontos na última semana de exibição.

Já Fina Estampa começou a ser reprisada no início da pandemia do novo coronavírus, tendo que entrar no lugar do folhetim de Manuela Dias. O enredo se transformou em um sucesso no horário e atingiu 33,9 de média geral. Ao longo da sua exibição, passou das casas dos 38,0 pontos e sempre foi o programa mais visto da TV.

Império e o efeito BBB21

Império não deslancha e é a reprise menos vista na faixa das 21h

A Força do Querer sempre teve uma audiência estável e satisfatória para a Globo, mas viu seus índices dispararem com o começo do BBB21, batendo recordes quase todas as semanas da sua reta final. Com o melhor resultado desde 2010, o reality show se tornou uma mina de ouro para a programação da emissora, impulsionando outras atrações ao longo do dia, como a faixa das 21h.

Império não teve um início arrebatador, mas se manteve na primeira colocação com folga e menos de 1,0 ponto atrás da novela protagonizada por Juliana Paes. Mas, com o fim do confinamento, a trama amargou sua pior média semanal (27,4) e obteve seu índice mais baixo numa segunda-feira (10), consolidando com 27,9.

Império menos visto que Salve-se Quem Puder e JN

Império não deslancha e é a reprise menos vista na faixa das 21h

Era comum o BBB21 ser o programa mais visto da TV, mas Império sempre ocupava a segunda colocação. Com o fim do reality show, o JN já conseguiu ocupar a primeira posição no ranking de atrações mais sintonizadas, como ocorreu na última quarta-feira (12), fechando com 26,4 pontos.

Perto de estrear os capítulos inéditos da segunda temporada, Salve-se Quem Puder também superou Império. A novela das 19h obteve 26,2 de média, enquanto a produção de Aguinaldo Silva só ficou com 26,0.

Império e sua primeira exibição

Império não deslancha e é a reprise menos vista na faixa das 21h

Império ainda não entra no grupo de insatisfações da Globo, apesar do sinal amarelo estar ligado na emissora. Essa realidade passou longe da exibição original da novela, que conquistou uma média geral de 32,7 pontos, chegando a marcar 46,0 em seu último capítulo.

A repercussão da trama também foi alta, principalmente pelas as atitudes do Comendador José Alfredo (Alexandre Nero). Na época, o ator recebeu quase todos os prêmios por sua atuação e foi considerado um dos homens mais sexys do país por causa do estilo do seu personagem.

Império ainda venceu o prêmio Emmy Internacional na categoria Melhor Telenovela. Foi a primeira vez que o Aguinaldo Silva conseguiu levar o troféu, assim como Rogério Gomes, o Papinha.



Mais Notícias