Reportar erro
Várias versões

A Escrava Isaura: Quem será o assassino de Leôncio na reprise?

Morte de vilão tem várias versões com assassinos diferentes

Morte de Leôncio em A Escrava Isaura
Morte de Leôncio poderá ter outro final em A Escrava Isaura? - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 18/06/2020 às 15:30:48

A Escrava Isaura está no ar na Record e vem atingindo altos índices de audiência nas tardes da emissora. Exibida originalmente em 2004, a novela de Tiago Santiago criou uma situação inusitada que é a identidade do assassino do vilão Leôncio (Leopoldo Pacheco). Foram gravadas várias saídas para o enigma com personagens diferentes como o responsável pelo crime.

O folhetim está previsto para ficar no ar até meados do mês de agosto e vem batendo recordes de audiência em todo o Brasil, liderando o ranking da Record no PNT. Agora, com o sucesso da reprise, a dúvida que se levanta é: quem será o assassino de Leôncio nesta versão? Existem ao menos quatro versões diferentes para a solução do mistério.

Na exibição original, Tiago Santiago optou por colocar o capataz Chico (Jonas Mello). Mas essa solução jamais foi reprisada, ainda que a novela seja uma das mais reexibidas neste século. Em 2006, ao reprisar pela primeira vez a novela, a direção da Record mostrou uma nova versão em que a assassina de Leôncio havia sido a invejosa Rosa (Patrícia França).

Como a atração quase sempre alcança bons índices de audiência, em 2007 a emissora paulista exibiu novamente a trama e mostrou uma terceira versão para o crime que ceifou a vida do vilão e carrasco de Isaura (Bianca Rinaldi). Dessa vez coube a Belchior (Ewerton de Castro) o papel de assassino do personagem vivido por Leopoldo Pacheco. Em 2014, A Escrava Isaura foi ao ar pela Fox Life e a criminosa foi Malvina (Maria Ribeiro).

A Escrava Isaura e alterações semelhantes

Embora inusitado com diversos finais diferentes, A Escrava Isaura não foi a primeira novela da TV brasileira a utilizar o recurso de modificar o final da produção. A Próxima Vítima, um dos grandes sucesso dos anos 90, também modificou a identidade do misterioso assassino. Na primeira versão, o papel coube a Adalberto Vasconcellos (Cecil Thiré).

Já na versão para o mercado internacional as mortes acabaram sendo espalhadas com Eliseo (Giafrancesco Guarnieri) matando Giggio (Carlos Eduardo Dolabella) e Bruno (Alexandre Borges) matando Eliseo. Já Ulisses (Otávio Augusto) teria matado sete testemunhas e forjado a própria morte cometendo suicídio.

Mais Notícias