O que vem por aí

Emília leva rasteira e Alfredo escapa da morte em Éramos Seis

Traição virá de quem a milionária menos imagina; Saiba quem

Emília leva rasteira e Alfredo escapa da morte em Éramos Seis
Higino se torna aliado de Adelaide em Éramos Seis - Reprodução/TV Globo

Publicado em 14/02/2020 às 06:35:00

Por: Taty Bruzzi

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Alfredo (Nicolas Prattes) vê a morte de perto e por milagre consegue escapar dela. O filho de Lola (Gloria Pires) foi lutar na Revolução de 1932 contra o governo getulista.

Ele ainda não sabe, mas Emília (Susana Vieira) pediu a Gusmões (Stepan Nercessian) que o sobrinho só volte para casa dentro de um caixão. A intenção da ricaça é afastar o pobretão de sua filha, Adelaide (Joana de Verona).

Comparsa da dama da sociedade paulistana, o delegado vai cumprir com parte da sua promessa e colocar o irmão de Carlos (Danilo Mesquita) em perigo. Será durante um confronto que o namorado da feminista fica na mira de um soldado inimigo.

Por outro lado, as maldades de Emília podem estar com os dias contados. A mãe de Justina (Julia Stockler) esconde um segredo do seu passado e que tem relação com a morte do marido da milionária.

Ao que tudo indica, sua filha mais velha é uma das únicas pessoas que pode desvendar este mistério. Por conta disso, a tia de Clotilde (Simone Spoladore) faz de tudo para manter a moça calada.

Ela tem se aproveitado do fato de a irmã da jovem ter tido cobrir a guerra para mantê-la neutralizada, à base de calmantes fortíssimos. Adelaide já prometeu que ao retornar do front irá recomeçar o tratamento em sua irmã.

Com o fim da guerra, a namorada de Alfredo vai conquistar um novo aliado e se aproximar ainda mais da verdade sobre o passado de Emília e os pesadelos de Justina. . Confira!

[VEJA-TAMBEM]

Alfredo escapa da morte graças a Zeca

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, a vida de Alfredo será poupada graças a uma boa ação de Zeca (Eduardo Sterblitch). O rebelde se alistou para lutar contra o governo de Getúlio Vargas na Revolução de 1932.

Desafeto de Emília que não aceita o namoro do sobrinho com sua filha caçula, a tia de Lola pediu para Gusmões ajudá-la a afastar o casal de uma vez por todas e o delegado disse que mexeria seus pauzinhos para providenciar a morte do soldado.

Assim, o pelotão em que se encontra o irmão de Isabel (Giullia Buscacio) será logo enviado para a linha de tiro e sera durante um destes confrontos que o rapaz fica frente a frente com a morte e por milagre escapa da morte.

A essa altura, o soldado e seus colegas estão fracos e bem debilitados. Posicionados em uma trincheira, o pelotão de Alfredo aguarda a chegada de alimentos e muitos já se deram por vencidos, menos o filho de Lola.

Um soldado vem trazendo o café da manhã e alerta sobre a vantagem dos getulistas. "Não fale assim. É o que eles querem... Fazer a gente acreditar que não tem mais jeito. Mas, enquanto tiver bala na minha arma, eu vou lutar", reage o irmão de Julinho (André Luiz Frambach).

A sequência seguinte mostra Juvenal (nome do ator não divulgado) gritando: "Paulista! Acorda para tomar café!", ordena segundos antes de atirar. A cena mostra alguns revolucionários sendo mortos.

De repente, um cerco se forma ao redor do grupo onde está Alfredo e os soldados são obrigados a largarem suas armas no chão, com exceção do rebelde que se coloca na mira do inimigo. "Atira!", dirá um deles.

Para sorte do namorado de Adelaide, Juvenal começa a se lembrar do que lhe aconteceu dias antes. O soldado estava prestes a se afogar quando foi salvo por Zeca.

Na ocasião, o marido de Olga (Maria Eduarda de Carvalho) disse que ali poderia ser um dos seus parentes e ele gostaria que fizessem o mesmo.

Então, o soldado desiste de matar o rapaz sem imaginar que ele é sobrinho do desconhecido que o impediu de morrer afogado. "Não carece de atirar... Eles estão derrotados", alega Juvenal.

Um dos colegas de Alfredo implora para que ele largue a arma e o jovem acaba concordando. "Não vale a pena, Alfredo. A guerra acabou para nós", insiste o soldado paulistano.

Sem escolha, o sobrinho de Clotilde acaba se rendendo e coloca os braços para cima. Porém, no fundo o rebelde vai estar se sentindo envergonhado por não ter lutado até o fim.

A cena vai ao ar no capítulo do dia 25 de fevereiro.

Emília é traída por Higino e tem esconderijo revelado

Emília esconde algo nebuloso do seu passado e Justina parece ser única naquela casa capaz de ajudar Adelaide a descobrir do que se trata. Sabendo disso, a milionária se aproveita da doença da filha para neutralizá-la.

Quando a feminista assumiu o tratamento da irmã, a jovem começou a dar indícios de que estava recuperando sua memória. Percebendo o perigo que isso representa, a tia de Lola voltou a dopá-la de remédios.

A namorada de Alfredo precisou se afastar para cobrir a guerra, mas assim que ela voltar do front irá retomar suas investigações. Desta vez, ela terá um forte aliado ue vai ajudá-la desmascarar a mãe.

Trata-se de Higino (Thiago Justino), o fiel mordomo da socialite. O funcionário até então de confiança da ricaça se vira para o lado de Adelaide e revela que a patroa esconde uma caixa de fotografias de Hamilton (nome do ator não divulgado) no armário do seu quarto.

A feminista já questionou a mãe inúmeras vezes a respeito das fotografias do pai, mas a megera alegou que o marido era um homem muito reservado e, por isso, não gostava de tirar retratos.

A irmã de Justina desconfia de que a morte do pai tem ligação direta com os surtos sofridos pela moça. Desde então, a namorada de Alfredo vem tentando encontrar alguma pista no interior da mansão.

A jovem ainda não sabe, mas Emília tem uma uma caixa escondida nos fundos do seu guarda roupa com fotos do falecido e será Higino quem irá entregar o seu segredo para a caçula da ricaça.

"Está claro que, mais do que na cabeça de Justina, os problemas dela moram nessa casa. Mas preciso de indícios mais concretos. Alguma pista do que possa afligir tanto a minha irmã. Preciso da sua ajuda, Higino. Não lembra de nada?", pergunta Adelaide.

Em um primeiro momento o mordomo nega saber de algo, mas acaba voltando atrás e desmascara a patroa ao se dar conta de que a feminista não irá desistir assim tão fácil.

"Que Deus me ajude. Madame me demite se souber que entreguei isto a você. Mas sempre a vejo no quarto, olhando esta caixa", dirá o funcionário enquanto entrega um pacote nas mãos da feminista.

"São fotos. Fotos dela jovem. Fotos do meu pai. Por que ela disse que não tinha fotos dele? Por que fez tanta questão de esconder a existência do senhor Hamilton? Por que mentiu para nós", questiona a irmã de Justina.

"Talvez não goste de lembrar, talvez não tivesse um bom casamento", justifica Higino. "Quem pode me ajudar a saber? Tome, devolva para o lugar onde pegou, mas essa foto do meu pai fica comigo", sinaliza Adelaide.

A sequência vai ao ar no dia 27 de fevereiro.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!