Reportar erro
Briga familiar

Éramos Seis: Alfredo briga com Lola, abandona casa e crava: "Puxei a meu pai"

Filho não aceitará sermão de Lola

Alfredo em cena de Éramos Seis
Em Éramos Seis, Alfredo brigará com Lola - Foto: Divulgação/Gshow
Daniel César

Publicado em 21/01/2020 às 19:30:17

Os ânimos irão se exaltar nos próximos capítulos de Éramos Seis. Tudo porque Lola (Glória Pires) tentará passar um sermão em Alfredo (Nicolas Prattes) ao descobrir que o filho roubou a oficina que trabalhava. No meio do bate boca, o rapaz não perderá a chance de brigar com a mãe e ainda cravará que é igual ao pai morto.

Tudo começará porque Carlos (Danilo Mesquita) descobriu que o irmão era o responsável pelo roubo da oficina e fez questão de anunciar para a família, o que acabou provocando uma briga entre eles. Ao saber da situação, Lola decidirá ficar ao lado do filho mais velho, o que desencadeará uma briga entre mãe e filho em cenas previstas para irem ao ar na próxima quarta-feira (22).

Lola começará criticando a decisão de Alfredo, mas ele não ficará quieto e optará por devolver a discussão. "Eu errei. Eu fiz errado, sim. Eu me atropelo às vezes, mas eu não sou bandido, não sou ladrão. Agora, o filho predileto, o Carlos, não pode perder a chance de ser o maioral. Ele não é meu amigo. Ele é meu inimigo. Ele é um dedo duro, desgraçado!", cravará o rapaz.

A discussão ficará pior quando Alfredo dizer que puxou ao pai e a mulher ficará brava ao afirmar que Júlio (Antônio Calmon) foi um homem honesto. "Eu fico me perguntando quando a gente teve paz. Quando meu pai era vivo, ele me batia, bebia... E onde ele passava a noite quando chegava tarde em casa? A senhora nunca se perguntou? Pois é, ele gastou tudo na noite, e por isso que a senhora está assim. Sem nada!", responderá o filho irado.

Alfredo sai de casa em Éramos Seis

A discussão vai ficando cada vez mais acalorada e Lola perderá a paciência com o filho, tentando defender o marido morto e exigindo que o filho respeite a memória do pai. Mas Alfredo não perderá a chance de lembrar as situações que o pai fez enquanto era vivo.

Por fim, saindo de casa e dizendo que está indo embora para não voltar mais, Alfredo insiste que tudo que ele faz é herança deixada por Júlio. "Então, mãe, eu sou ruim. Puxei a meu pai, sim. Eu sou igualzinho ao seu Júlio."

Mais Notícias