Invencível

Como era a TV quando Felipão perdeu pela última vez no Brasileirão com o Palmeiras

Felipão perdeu pela última vez com o Palmeiras em setembro de 2012 no Campeonato Brasileiro

Como era a TV quando Felipão perdeu pela última vez no Brasileirão com o Palmeiras
Invicto há 28 jogos, Felipão tem mais uma partida a ser disputada neste sábado (25)

Thiago Forato
i

Thiago Forato

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 14 anos e assina a coluna Enfoque NT há oito, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele:

thiagoforato@natelinha.com.br

Twitter: @tforatto

Publicado em 25/05/2019 às 08:15:56

O Palmeiras de Luiz Felipe Scolari está imbatível no Campeonato Brasileiro, desde a volta do treinador, em julho do ano passado.

De lá pra cá, o alviverde acumula 28 partidas de invencibilidade na competição, batendo o recorde da segunda Academia do clube, entre 1972 e 1973.

Em sua terceira passagem pelo Palmeiras, Felipão não perde desde 2012, quando dirigia a equipe pela segunda vez. Mais precisamente, a última derrota foi no dia 12 de setembro daquele ano, quando perdeu para o Vasco por 3 a 1, resultado que culminou na sua saída na ocasião.

Você se lembra como era a TV naquela época?

"Avenida Brasil" era um fenômeno

Da autoria de João Emanuel Carneiro, "Avenida Brasil" estava eletrizando telespectador com uma nova maneira de contar uma história de telenovela.

Com 38,7 pontos de média geral, a novela surfava, em setembro daquele ano, em índices próximos aos 40 pontos. Coisa que "O Sétimo Guardião", por exemplo, sequer arranhou.

"Cheias de Charme", maior novela de audiência da faixa das 19h na década, entrava em seus últimos capítulos em setembro de 2012, garantindo altos índices no Ibope com As Empreguetes.

"Carrossel" em alta

Reprisada em looping, "Carrossel" estava em sua primeira exibição no SBT no horário das 20h30. Responsável por fazer a emissora voltou a brigar pela vice-liderança no Ibope, a trama foi um verdadeiro divisor de águas, fazendo com que a emissora engatasse uma produção infantil atrás da outra.

Naquele período, o SBT ainda tinha séries campeãs de preferência do público, como "Um Maluco no Pedaço", e "Eu, a Patroa e as Crianças" e "As Visões da Raven".

O "Feriadão SBT" ainda era uma realidade, trazendo uma programação diferenciada com longa-metragens no período da tarde um especial infantil pela manhã.

Chegou a sua vez

Na Record as coisas não iam muito bem. "Máscaras", aposta de Lauro César Muniz, se mostrava um fiasco no Ibope, e a versão brasileira de "Rebelde" desandou.

Um núcleo infantil foi instalado depois do sucesso de "Carrossel" e a novela da Record patinava nos 3 pontos de média em suas semanas derradeiras.

Quem lembra?

O "Pânico na Band" estava em seu primeiro ano e gozava de grande popularidade e influência.

Depois de uma passagem vitoriosa pela RedeTV!, a trupe comandada por Emílio Surita brigava pelo segundo lugar concorrendo contra atrações tradicionais do domingo.

R$ 3 milhões mensais

Gugu Liberato ainda estava em sua primeira passagem pela Record quando Felipão perdeu pela última vez com o Palmeiras.

O loiro desfrutava de R$ 3 milhões mensais em um contrato assinado em 2009 e seu dominical era exibido à tarde, depois de consecutivas derrotas para Silvio Santos à noite.

Acordo e transmissão

O Palmeiras fechou com o Grupo Globo nesta semana para a transmissão de suas partidas no Campeonato Brasileiro de 2019 a 2024 em TV aberta e pay-per-view. A equipe alviverde terá sua partida deste sábado (25) mostrada com exclusividade pelo Premiere a partir das 16h, contra o Botafogo, válido pela sexta rodada do certame.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!