Bombando

“A Que Não Podia Amar” repete sucesso de mexicanas e é vista por 10 milhões no Brasil

Novela estrelada por Ana Brenda Contreras vem superando reprises da Record

 “A Que Não Podia Amar” repete sucesso de mexicanas e é vista por 10 milhões no Brasil
"A Que não podia Amar" vem em crescente. Foto: Divulgação

Daniel César
i

Daniel César

Daniel César é jornalista formado, pós-graduado em linguística e em roteiro de televisão, com mestrado em Literatura. Trabalha com o universo da televisão desde 2010 e já fez cursos de dramaturgia com nomes como Carlos Lombardi e Thelma Guedes.

Publicado em 16/05/2019 às 17:10:57 com Naian Lucas

"A Que Não Podia Amar" vem resgatando no Brasil o sucesso já visitado por outras novelas mexicanas no SBT, entrando numa curva ascendente de audiência em praticamente todo o país. Exibida de segunda a sexta na faixa das 17h, a trama que é o remake de um remake atingiu, na última semana, a marca de mais de 10 milhões de telespectadores em média.

Os dados da Kantar Ibope indicam que o folhetim estrelado por Ana Brenda Contreras apareceu entre os principais programas do SBT no PNT (Painel Nacional de Televisores) entre os dias 06 e 12 de maio.

Levantamento do NaTelinha aponta que “A Que Não Podia Amar” alcançou média de 7,8 pontos no período e, inclusive, empatou com a reprise de “A Dona” na média dos 15 mercados. Elas foram, respectivamente, a nona e a décima atração mais vista da emissora no Painel na semana passada.

A novela, que é inédita no Brasil, vê seus números fortalecidos graças ao bom desempenho em capitais como Fortaleza, onde atingiu média de 12,2 pontos; Manaus, com 11,7; Salvador, marcando 11,2; e Recife, com 10,4.

Em termos de número de telespectadores, as duas praças em que mais gente assistiu a obra na semana passada foram São Paulo e Rio de Janeiro. Por se tratarem das duas cidades com o maior número populacional, o total de público nem sempre acompanha a pontuação de audiência.

Segundo a Kantar Ibope, cada ponto de audiência representa 1% do total da população residente na praça em que existe a medição. Isso vale para todas as 15 praças disponíveis.

Confira o mapa de audiência:

A novela

“A Que Não Podia Amar” foi produzida em 2011 pela Televisa com grande audiência (terminou com média de 19,6 pontos) e tratava-se de um remake do remake. É que ela se baseou em “Sigo te Amando”, trama de 1996 que já foi inspirada em “Monte Calvário”, de 1986.

A autora original da obra chegou a criticar publicamente uma das versões. “Eu fui supervisora de texto e nada do que combinei era colocado no ar”, disse ela em uma entrevista.

No Brasil, a trama vem conquistando o público. Rosely Maia descobriu a obra há pouco tempo e virou fã. “Eu assisti um capítulo por acidente e viciei. Depois acompanhei tudo que já tinha sido exibido no YouTube e assisto todo dia no SBT”, comentou ela com a reportagem do NaTelinha.

E a telespectadora sequer é fã do formato. Maia afirmou que não se lembra da última novela mexicana que acompanhou pelo SBT. O mesmo ocorre com sua vizinha, Cleide Ferreira. A dona de casa vem acompanhando todos os capítulos de “A Que não Podia Amar” e já é a única novela que assiste.

“Eu não vejo mais nenhuma novela porque não acho nenhuma boa. Só gosto dessa mexicana inédita do SBT”, explicou sem lembrar o nome da produção. Com o crescimento de alcance de telespectadores em todo o Brasil, a novela supera programas como o “Fofocalizando” e o “Casos de Família”, ambos produções próprias da emissora, mas que não atingem o mesmo desempenho.

Até o momento, “A Que Não Podia Amar” teve 28 capítulos exibidos. Estão previstos 165, o que significa que ela deverá ficar no ar até o final de novembro. Na última semana, a novela foi vista por 10.133.800 pessoas nas 15 principais cidades, segundo a Kantar Ibope.

Mexicanas x Reprises da Record

Além de atingir a marca, “A Que não Podia Amar” conseguiu outro feito ao lado da reprise de “A Dona”. É que ambas superaram, no PNT, as reprises das tardes exibidas pela Record na última semana.

Os números da Kantar Ibope indicam que “Bela, A Feia” ficou com 7,7, ou seja, apenas um décimo abaixo do desempenho das duas tramas do SBT. Já “Caminhos do Coração” ficou bem abaixo, com 6,5.

Sucesso de novelas mexicanas no Brasil

As mexicanas fazem muito sucesso no Brasil desde os anos 90. Na carona de obras como "Maria do Bairro" e "A Usurpadora", exibidas pela primeira vez naquela década no país e reprisadas de tempos em tempos, outras obras atingiram grande sucesso.

É o caso de "O Privilégio de Amar", além de tramas como "A Mentira" e as infantis "O Diário de Daniela" e "Carinha de Anjo".

O SBT chegou a fazer diversas versões brasileiras dessas obras e que, em alguns casos, também atingiu boa audiência, como "Canavial de Paixões", cuja trama ficou com média de 11,88 pontos.


Colaborou: DIOGO CAVALCANTE


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!