Reportar
erro
Susto em Copacabana

Repórter do SBT reage a assalto no RJ e relata pânico: "Assustado e com medo de morrer"

Jackson Silva foi atacado por um bandido em Copacabana e acabou ferido no ombro após luta corporal


O repórter do SBT Jackson Silva no ar durante uma matéria para o telejornal
Repórter do SBT Rio, Jackson Silva foi atacado por bandido após reagir a assalto em Copacabana - Reprodução
Por Marcela Ribeiro

Publicado em 21/04/2022 às 19:15:04,
atualizado em 21/04/2022 às 21:32:20

Jackson Silva, repórter do SBT Rio, viveu momentos de terror ao ser atacado por um bandido na madrugada de terça-feira (19) em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro. O jornalista reagiu ao assalto ao perceber que o homem não estava armado, entrou em luta corporal com o bandido e acabou sofrendo um deslocamento do ombro.

Ao NaTelinha, ele explicou nesta quinta-feira (21), que após cair no chão durante a briga, acabou recebendo um mata-leão do criminoso e quase desmaiou.

"Nessa hora fiquei muito assustado e com medo de morrer porque naquele momento eu já estava imobilizado, então eu só tinha duas alternativas. Ou eu derrubava ele ou negociava. Afastei a mão dele no meu pescoço e falei: 'calma, eu vou te entregar a carteira'. Nessa hora ele falou que eu era muito abusado e não podia reagir. Meio que se sentiu poderoso", detalha.

O repórter conta que teve sorte por ter somente um bandido no caso. "Quebrei o braço, mas não sofri um dano maior, não perdi a vida. Se tivesse mais gente ali certamente seria morto", diz.

Jackson deixa claro que está arrependido de ter reagido e alerta às pessoas a não fazerem o mesmo. O bandido acabou levando sua carteira e jogando os cartões pelo chão, após ele avisar que cancelaria os mesmos.

"Pedi desculpa às pessoas e ressaltei que eles não devem reagir, errei muito ao fazer isso. O mais importante é a vida. Infelizmente outras vítimas não têm a mesma sorte, é importante entregar tudo e não reagir".

Repórter do SBT foi hospitalizado após assalto

Após o susto, o jornalista sentiu muitas dores no ombro por conta do deslocamento e foi atendido no hospital São Lucas, também em Copacabana.

"No hospital, me anestesiaram, aí conseguiram colocar o ombro no lugar. Está doendo ainda, mas não como antes. Estou me tratando com antibiótico e relaxante muscular.

De acordo com Jackson, o Secretário de Polícia Civil, delegado Fernando Albuquerque, pediu prioridade na identificação e na prisão do bandido.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
TAGS: