Reportar erro
Motivos

Após "13 Reasons Why", busca por suicídio na web aumentou, aponta pesquisa

Netflix prepara a segunda temporada de "13 Reasons Why" para 2018

katherine13reasons_143fc18a1a76444625419e27d3ab6455e7149caa.jpeg
Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 02/08/2017 às 10:43:43

A série "13 Reasons Why", segue sendo motivo de polêmica, e desta vez, o motivo é um estudo realizado pela Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos.

Segundo a pesquisa, houve um aumento de buscas na internet por "suicídio" e consultas relacionadas ao tema, e até em instruções de como ser bem-sucedido no ato.

O relatório foi publicado pela revista JAMA Internal Medicine e revela que as buscas por suicídio aumentaram 19% em relação ao cenário que seria considerado natural.

Além disso, a expressão "como se suicidar" aumentou 26%, "cometer suicídio" um acréscimo de 18% e "como se matar", 9%. É preciso ressaltar, no entanto, que "prevenção ao suicídio" também teve crescimento de 23%, e "serviço de ajudas a suicidas", 12%.

Para que o estudo tivesse um maior poder de assertividade, os pesquisados excluiram as expressões que relacionam o suicídio a palavra "squad", já que "Esquadrão Suicida" é um filme lançado pela Warner no ano passado.

Eles ainda analisaram os dados entre 31 de março e 18 de abril deste ano. Data da estreia da série e de quando ex-jogador de futebol americano, Aaron Hernandez, se matou. Segundo os pesquisados, os dados posteriores a isso poderiam estar influenciados pela morte dele.

A série conta a história de Hannah Baker, uma adolescente que antes de se matar, deixa fitas gravadas contando 13 motivos que a levaram a cometer esse ato.