BBC ameaça censurar discursos contra Donald Trump no BAFTA 2017

 BBC ameaça censurar discursos contra Donald Trump no BAFTA 2017
Foto: Divulgação

Taty Bruzzi

Publicado em 05/02/2017 às 20:00:00

Visando manter sua imparcialidade, a emissora BBC ameaça censurar alguns discursos contra Donald Trump durante o Bafta 2017. O motivo seria as polêmicas decisões tomadas recentemente pelo presdiente norte-americano, que estariam provocando este descontentamento por parte da classe hollywoodiana.
 
Como estamos em uma fase de premiações do cinema e TV, algumas personalidades conceituadas de Hollywood como Meryl Streep, Hugh Laurie, Emma Stone, Ashton Kutcher e Lily Tomlin não mediram palavras em seus discursos durante as últimas edições do Globo de Ouro e do SAG Awards. 
 
Esta tendência está preocupando os executivos da TV. De acordo com fontes do The Sun, a BBC pode optar por editar trechos de discursos contra Trump feitos durante o BAFTA 2017, por conta do caráter imparcial da emissora. 
 
Outra justificativa dos chefes da emissora para a censura seria que a possibilidade das questões políticas de desviarem a atenção dos filmes indicados. Segundo o Digital SPY, a BBC soltou uma declaração oficial: 
 
"Como todo show televisionado, nós procuramos refletir, de forma justa, a paixão de seus convidados. Ao mesmo tempo, temos o dever de representar todos os prêmios, indicados e vencedores. Onde nós tivermos que editar por conta da duração do show, vamos garantir que as essências de todos os discursos serão mantidas," disseram. 
 
O Oscar Britâncio é exibido na televisão com duas horas de atraso. Com apresentação de Stephen Fry, o BAFTA 2017 acontece no próximo dia 12 de fevereiro, em Londres. Dentre os indicados, "La La Land - Cantando Estações" concorre com onze indicações, seguido por "Animais Noturnos" e "A Chegada", com nove cada.