Juíza decreta intervenção na Rede Brasil para investigação em operação

Marcos Tolentino e Celso Russomanno são sócios em vários negócios - Fotos: Divulgação

Publicado em 23/06/2016 às 16:21:06

Por: Sem autor

A juíza Patrícia Esteves da Silva, da 51ª Vara do Trabalho de São Paulo, determinou intervenção judicial e o afastamento de todos os diretores da Rede Brasil de Televisão, emissora UHF que está presente nas TVs por assinatura e em várias metrópoles do país.

Segundo o site Glamurama, também devem ser apreendidos documentos e arquivos da Rede Brasil. Enquanto tudo é checado, o administrador judicial Fernando Claro Iglesias deve assumir a administração da empresa. Caberá a ele administrar a televisão e nomear pessoas de sua confiança para tocar o negócio, enquanto tudo ainda é resolvido. A decisão cabe recurso por parte da Rede Brasil.

O proprietário da Rede Brasil, Marcos Tolentino, é amigo e sócio do jornalista e contratado da Record, Celso Russomanno, nas empresas Paz e Bell Hel, alvos da Operação Ararath da Polícia Federal, que investiga a realização de pagamentos por parte do Governo de Mato Grosso para empreiteiras, além do desvio desses recursos em favor de agentes públicos e empresários através da utilização de instituição financeira clandestina.

A suspeita é que a Paz, a Bell Hel e a Rede Brasil tenham recebido parte destes pagamentos ilegais.

É bom ressaltar que esta não é a primeira polêmica da Rede Brasil, longe disso. Desde sua fundação, em 2007, o canal recorre a séries e conteúdos que não são de sua posse, pertencentes a grandes distribuidoras, como Warner e Fox.

Atualmente, por exemplo, a clássica série "Batman", produzida nos anos 60 e protagonizada por Adam West, é exibida no canal de forma ilegal - ela pertence à Turner, que a exibe eventualmente na TV paga.



COMENTÁRIOS