Reportar erro
Notícias

Jornalistas do Esporte Interativo são humilhadas por seguranças na Eurocopa

BibianaBolson-EsporteInterativo.jpg
Bibiana Bolson falou com o NaTelinha sobre o susto deste sábado (18)
Redação NT

Publicado em 19/06/2016 às 13:15:58

Depois de repórteres da Band sofrerem problemas na cobertura da Eurocopa por conta de ofensas racistas, desta vez a coisa foi ainda pior na França.

As jornalistas Bibiana Bolson e Isabela Pagliari, ambas do Esporte Interativo, foram humilhadas por seguranças particulares que trabalhavam na Fanzone da Eurocopa, em um local próximo a Torre Eiffel, em Paris.

O fato ocorreu na noite deste sábado (18), enquanto elas gravavam material jornalístico para o canal esportivo da Turner. Em texto publicado em suas páginas oficiais no Facebook, Bibiana e Isabela relataram que foram atacadas por hooligans enquanto gravavam conteúdo.

Bibiana, inclusive, teve que usar de força física para se livrar de um deles. "Enquanto gravávamos nosso material, uma MANADA de torcedores nos atacou, saímos correndo e um deles inclusive puxou o lenço que eu usava, para que pudesse me livrar do monstro, tive que usar a força física, uma violência absurda, um constrangimento terrível e um pânico de ser obrigada a fazer algo", diz no desabafo.

O pior, porém, ainda estava por vir. Ao pedir ajuda a seguranças particular do evento, organizado pela UEFA, Bibiana e Isabela foram mais humilhadas ainda: "Poucos minutos depois, quando conseguimos nos livrar desses monstros, estávamos nos recuperando para regravar o material e pedimos ajuda para a segurança. Como de costume, eles esvaziam a área ao final do evento e nem quiseram ouvir o que havia acontecido, nos tiraram praticamente a força, com palavras em tom agressivo e já segurando nosso material. Um deles pediu para ver as credenciais e de forma forçada queria fotografar a da Isabela e reportar de forma MENTIROSA como se estivéssemos nos negando a deixar o lugar".

As jornalistas também relatam que foram tiradas do local de uma forma totalmente arbitrária e que, ao serem levadas à força para a base da segurança, o constrangimento e a humilhação foram maiores ainda: "De um jeito violento, seguiu segurando nosso material, abusando do poder que tinha no momento e aproveitando o fato de sermos duas ESTRANGEIRAS E MULHERES. Nos sentimos humilhadas, impedidas de fazermos nosso trabalho e desprotegidas. O sujeito MENTIU para o chefe da segurança, nos qualificando como 'desrespeitosas', 'criminosas' e 'que teríamos descumprido regras', o que não ocorreu, estávamos guardando o material. Contra vontade, tomaram a credencial da Isa e nos conduziram até uma sala, onde a humilhação foi ainda maior. Não nos ouviram, mesmo que a Isa estivesse falando em francês perfeito e eu em inglês. Injustamente, de uma forma violenta e absurda fomos retiradas do local".

Depois de muito bate-boca e humilhações, as jornalistas foram liberadas, não antes de Isabela Pagliari ter sua credencial confiscada pelos seguranças.

O NaTelinha conseguiu falar com Bibiana Bolson, que está em Paris desde o meio da semana, como enviada especial para a cobertura da Eurocopa. A profissional enfatizou que tanto ela quanto Isabela, com total auxílio do Esporte Interativo, estão procurando os seus direitos: "Estamos procurando todos os caminhos legais, o Esporte Interativo está prestando todo suporte para que estejamos em segurança daqui para a frente. Vamos contatar o consulado e os organizadores do evento. O jurídico do Esporte Interativo também está prestando auxílio, e formalmente a Uefa será comunicada do que ocorreu".

Bibiana conta que já havia passado por apuros por ser jornalista e mulher, mas que nada se compara com o que aconteceu na noite deste sábado: "Já senti medo de torcedores no Brasil. No Rio Grande do Sul, vivi uma situação bastante incômoda com uma torcida, mas mais do que torcida, o problema foi a má atuação da segurança, que praticamente queria nos 'incriminar' injustamente".

A reportagem também procurou o Esporte Interativo, que através de sua assessoria se pronunciou já na noite deste domingo (19).

"Nós do Esporte Interativo estamos indignados e repudiamos o tratamento agressivo, hostil e intolerante que a segurança e torcedores tiveram ontem com as nossas repórteres Bibiana Bolson e Isabela Pagliari, durante o exercício da profissão, na fan zone em Paris, durante a Euro. Vamos sempre defender o respeito e a liberdade de trabalho para todos os profissionais da imprensa, e faremos uma reclamação na União Internacional dos Jornalistas para garantir os direitos das nossas funcionárias", disse o canal.