Domingos Meirelles entrevista acusada de ter matado o menino Bernardo

Apresentador saiu do estúdio pela primeira vez desde que estreou o "Repórter Record Investigação", em 2014

Divulgação/TV Record

Publicado em 13/04/2016 às 16:00:13

Por: Fabrício Falcheti

Apresentador do "Repórter Record Investigação" desde 2014, Domingos Meirelles deixou a redação do programa pela primeira vez para fazer uma entrevista exclusiva com a assistente social Edelvânia Wirganovicz, uma das acusadas de ter matado o menino Bernardo, de apenas 11 anos.

Ela decidiu falar ao programa após seis meses de negociação e abriu o jogo sobre o crime, em gravação que aconteceu na Penitenciária Feminina, a 30 km de Porto Alegre (RS).

Para a polícia, Edelvânia e a madrasta de Bernardo, Graciele Boldrini, mataram o menino e o enterraram em uma cova rasa, na cidade de Frederico Westphalen, interior do estado. Elas ainda teriam jogado soda cáustica em cima do corpo, na tentativa de apagar qualquer vestígio na cena do crime.

Na entrevista, a assistente social se desesperou quando Domingos Meirelles mostrou uma foto de Bernardo. "Uma dor profunda! Meu Deus do céu!", disse ela, chorando.

"Qual foi a imagem que você mais guardou do Bernardo? A imagem que não sai da sua lembrança?", questionou o apresentador. "Da cova, da cova", respondeu Edelvânia, aflita. "Colocar ele ali dentro. Ela [Graciele] fez eu ajudar colocar ele dentro da cova", completou.

Domingos Meirelles insistiu: "Desculpa uma pergunta um pouco... A cova tinha o tamanho certo ou vocês foram obrigadas a aumentar a cova na hora do enterro?". Ela explicou: "A cova eu fiz lá... E na hora ele teve que se ajustar lá dentro. Foi meio pequena ainda, mas  ele coube lá".

"Era funda?", perguntou. "Não muito, mas, sim", respondeu, confusa.

O "Repórter Record Investigação" vai ao ar nesta quinta-feira (14), às 23h30.



COMENTÁRIOS