Reportar erro
Notícias

Impasses no SBT podem levar Isabele Benito a SP e vinda de Wagner Montes

f374f3fdfe5a93b82ef448728784b875.jpg
Redação NT

Publicado em 05/11/2014 às 11:00:47

Com a saída de César Filho do SBT para a Record, torna-se iminente a decisão pelo destino do "Notícias da Manhã" a partir da próxima semana.

O noticiário, que está em fase de consolidação, poderá ser assumido por Isabele Benito muito em breve. Benito atualmente comanda o "SBT Rio" na filial carioca, com bons índices de audiência e sempre na disputa pela vice-liderança com a Record.


Isabele Benito pode trocar o Rio de Janeiro por São Paulo - Divulgação/SBT


Benito é considerada a primeira alternativa. O perfil da apresentadora e o êxito de ter comandado por quase dois anos o principal noticiário do SBT no Rio deram respaldo a ela para trocar de cidade e assumir o "Notícias da Manhã".

Outra possibilidade existente, no entanto, é a escalação de Neila Medeiros. A apresentadora, que está há pouco mais de um ano em São Paulo após um período de êxito à frente do "SBT Brasília", também é cogitada.


Neila Medeiros também é considerada para substituir César Filho no "Notícias da Manhã" - Divulgação/SBT


Conta como ponto a favor de Neila o fato de o SBT não ter que abrir mão de Benito no Rio de Janeiro, onde atinge bons resultados.

Porém, tanto o "SBT Notícias", que sequer durou dois meses, como suas passagens no extinto "Jornal do SBT - Manhã", não se destacaram no Ibope.

Wagner Montes:

A possibilidade da escalação de Isabele Benito para o "Notícias da Manhã" aumentaria substancialmente caso Wagner Montes deixasse a Record e assinasse com o SBT.

O apresentador está em baixa na emissora de Edir Macedo no Rio de Janeiro. O fato de não aderir ao PRB, que abriga políticos e personalidades ligadas à Igreja Universal e à Record, como o deputado Celso Russomanno - considerado intocável no "Programa da Tarde" -, fez com que seu prestígio junto à alta cúpula do canal se reduzisse.

Wagner Montes comanda o "Balanço Geral": audiência em baixa e questões partidárias
podem tirar apresentador da Record - Divulgação/Record


Wagner também teve sua imagem prejudicada ao não fazer campanha para Marcelo Crivella. Seu partido, o PSD, estava na base de apoio de Luiz Fernando Pezão, o que lhe impedia de apoiar o adversário. Vale lembrar que Crivella é sobrinho de Edir Macedo, maior acionista da Record e líder da Igreja Universal.

Conversas entre Wagner Montes e Silvio Santos ocorreram ao longo dos últimos dias visando um possível regresso. A Record, inclusive, não estaria disposta a dificultar um eventual desligamento do apresentador e pode negociar a milionária multa existente por quebra de contrato.

Gustavo Marques, que substituiu Wagner durante o período eleitoral, registra os mesmos índices de audiência.

Na filial do SBT no Rio de Janeiro, a vinda de Wagner Montes não é alvo de tantas especulações.

No entanto, espera-se que caso o concorrente feche com o canal sejam autorizados investimentos em equipamentos, contratação de novas equipes e uma melhor infra-estrutura para a nova etapa do "SBT Rio".