IURD tira Valdemiro da Rede 21; apóstolo apela para fiéis mentirem

Edir Macedo e Valdemiro Santiago em mais um embate pela TV - Montagem

Publicado em 28/10/2013 às 10:06:13

Por: João Gabriel Batista

Embora tenha perdido, em um primeiro momento, a disputa pelas 23 horas diárias da Rede 21, Edir Macedo, da Igreja Universal, conseguiu virar o jogo e tirou Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, daquela que era sua maior vitrine.
 
Valdemiro, que ocupava o espaço desde 2008, está de saída da emissora por questões financeiras. O apóstolo está devendo entre R$ 13 milhões e R$ 21 milhões para o Grupo Bandeirantes e sua saída só não havia sido decretada antes porque a empresa temia um calote definitivo por parte da igreja. Além disso, ainda havia um contrato vigente, o qual a Rede 21 buscava respeitar.
 
O contrato entre a Universal e a Rede 21 já foi assinado e técnicos da nova locatária já compareceram às instalações da emissora para fazer os ajustes para a programação entrar em vigor, o que deve ocorrer em no máximo três semanas.
 
Neste domnigo (27), Valdemiro fez sua despedida da Rede 21. "Você acha que Deus vai deixar a gente sem um canal para assistir?", questionou no ar, antes de anunciar que a partir de agora o canal 25 iria transmitir a programação de sua Igreja. A nova estação tem sua cobertura bastante limitada mesmo na Grande São Paulo.
 
A derrota para Edir Macedo tem feito com que Valdemiro se exaltasse em suas pregações. Ele se refere ao opositor como alguém manipulado por "Satanás". "Satanás tem por maior projeto nos tirar da televisão. Ele usa bispo", bradou.
 
Apelo para mentiras:
 
Sem saída, com dívidas milionárias e cada vez com menos espaço na televisão, Valdemiro Santiago tem apelado para seus fiéis mentirem. Em carta recentemente divulgada em São Paulo, a Igreja pede, em seu nome, para que pessoas se passem por "enfermos curados, ex-drogados e aleijados" para conseguirem sensibilizar as pessoas e assim obter mais doações.
 
A Igreja de Valdemiro já considera a Rede 21 como caso perdido e agora foca na compra do Canal 32, pertencente ao Grupo Abril e que abrigava a MTV até o mês passado. O custo orçado é de R$ 500 milhões.
 
Com informações do jornalista Daniel Castro.
 


COMENTÁRIOS