Reportar erro
Notícias

Exclusivo: NaTelinha conversa com o ator Theodoro Cochrane

Redação NT

Publicado em 02/06/2010 às 18:23:57

Theodoro Cochrane está cada vez mais conquistando seu espaço na televisão, onde já atuou em "Marisol" (SBT), "A Casa das Sete Mulheres" (Globo), "Um Só Coração" (Globo), "Essas Mulheres" (Record), "Amazônia, de Galvez a Chico Mendes" (Globo) e "Caras & Bocas" (Globo), onde ganhou destaque na pele de Isaac.


Aos 31 anos, o filho da jornalista Marília Gabriela confessa em entrevista a Carla Soltanovitch, do NaTelinha, que ama a profissão de ator e garante que ainda vai longe. Confira:

 



“Já escalei minha mãe e o Fagundes para
trabalhar comigo no cinema”


 

 


Theodoro Cochrane na pele de Isaac, em "Caras & Bocas"
Foto: João Miguel Júnior/TV Globo

 



https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Qual foi seu primeiro trabalho de destaque na televisão?

 
Theodoro Cochrane:
Foi na minissérie da Rede Globo "A Casa das Sete Mulheres" (2003). Nessa época comecei a ficar mais conhecido pelo público. Esse trabalho foi de extrema importância também porque tive ao meu lado atores maravilhosos que me ajudaram muito a crescer na profissão. Foi uma honra aprender com a Beth Mendes, a Nívea Maria, a Eliane Giardini, que são exemplos de interpretação.
 

https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Então você é um jovem ator que tem a humildade de querer aprender com os mais experientes?


TC:
Sem dúvida nenhuma. Acho fundamental você aproveitar cada sugestão, dica ou mesmo conselhos que os profissionais mais experientes te oferecem. Na novela "Caras & Bocas" (2009) eu tive o privilégio de atuar ao lado da Ana Lúcia Torres que é uma atriz excepcional. Eu acho um verdadeiro presente trocar informações com pessoas assim.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Você foi escalado para o remake da novela "Ti-ti-ti", que foi um grande sucesso em 1985. Naquela época você chegou a assistir?

 
TC:
Eu era bem pequeno, mas lembro que assistia. Na verdade, eu vi a reprise que passou em 1988 e achei muito legal. Essa nova versão será uma mistura de duas novelas, "Ti-ti-ti" com "Plumas e Paetês" (1980). Haverá uma junção entre o núcleo dos estilistas de Tititi com o núcleo romântico da outra novela. Já posso adiantar que o casal protagonista será vivido pelo Caio Castro e a Isis Valverde.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Pode nos contar sobre o seu personagem?

 
TC:
Eu serei um médico. Vou ser o responsável pelo tratamento de uma personagem louca. Está sendo um grande desafio para mim porque vou falar bastante sobre esquizofrenia e bipolaridade, duas doenças complexas. Mas, por incrível que pareça, estou bem familiarizado com o tema porque na minha adolescência convivi durante dois anos com uma namorada que era esquizofrênica. Ela se curou e hoje em dia tem uma vida absolutamente normal.


https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  A novela já tem data de estreia?

 
TC:
"Ti-ti-ti" começa no dia 19 de julho e entra na faixa das 19h.


https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  O que você gosta de fazer para relaxar?

 
TC:
Balada! Adoro sair à noite, gosto de festa, de música. Estou até fazendo um curso profissionalizante para ser DJ. Logo estarei tocando nas principais casas noturnas de São Paulo. Nas horas vagas, é claro.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Qual a sua formação universitária?

 
TC:
Sou formado em Desenho Industrial.

 

 


Theodoro Cochrane e sua mãe, Marília Gabriela
Foto: Divulgação

 



https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  E você usa essa profissão no meio artístico?

 
TC:
Eu uso muito meu aprendizado nessa área porque sou também diretor de arte. Eu faço cenário e figurino para teatro. Eu estou agora em uma peça que acabou de estrear chamada "Resto de Cerveja em Copo Transparente", que é dirigida pelo meu amigo Emerson Rossini. É uma peça bem alternativa e eu fiz todo figurino.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  A quem você agradeceria por estar hoje na televisão?


TC:
Graças à minha mãe eu cresci nesse meio. Na década de 80 ela apresentava na Globo o programa "TV Mulher" e me levava junto, tinha até um berço no cenário para eu ficar. Mas, outra pessoa que está sendo muito importante nessa minha trajetória é a Maria Adelaide Amaral. Ela tem me oferecido personagens maravilhosos na televisão e eu agradeço muito a ela também.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Sua mãe sempre te incentivou a seguir a carreira?

 
TC:
Da mesma forma que ela me encorajava, também mostrava os prós e os contras de ser ator. Sempre conversamos sobre como é árduo o caminho e a dificuldade de se estabelecer nessa profissão, além de se manter com o salário. Tanto é que preciso trabalhar paralelamente como diretor de arte, senão fica muito complicado me sustentar.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  O filho mais conhecido da Marília Gabriela sempre foi o Cristiano pelo fato dele ser um homem bonito, mas desde que você começou a atuar os holofotes mudaram o foco. Isso causou alguma rivalidade entre vocês?

 
TC:
De forma nenhuma. Ele torce por mim como eu sempre torci por ele. Nossa família é muito unida, temos essa característica de estarmos sempre juntos. Nunca foi problema, por exemplo, ser comparado à minha mãe. Tem gente que não gosta desse negócio de ser conhecido como filho do fulano ou do beltrano. Eu não ligo. Adoro ser filho da minha mãe.


https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  Qual a sua maior paixão?

 
TC:
A minha verdadeira paixão é o cinema e eu quero muito em breve estar na direção de um filme.

 
https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  E já existe algum projeto para o cinema?

 
TC:
Eu tenho um excelente projeto para um curta e um longa-metragem de uma mesma história. O texto é de um escritor gaúcho com o qual já negociei e me liberou todos os direitos sobre a obra. É um projeto independente que já está com toda equipe montada. Até os atores principais já foram escalados, será a minha mãe e o Antonio Fagundes.


https://natelinha.uol.com.br/pequeno.gif  O filme já tem título?


TC:
"Para Salvar Beth", é a história de uma cachorrinha doente. É um texto lindo e comovente que todo mundo vai adorar. Agora só falta o principal, conseguir a grana necessária.

 

 

Mais Notícias